sicnot

Perfil

Mundo

Rebeldes somalis reivindicam ataque em hotel e mantêm número indeterminado de reféns

Rebeldes islamitas somalis 'shebab' reivindicaram o ataque hoje perpetrado contra um hotel da capital da Somália, Mogadíscio, e mantêm um número indeterminado de reféns no interior da unidade hoteleira, informou a polícia local.

© Feisal Omar / Reuters

Segundo a mesma fonte, continuam a ser ouvidos tiros disparados do interior do edifício.

Após a explosão de um carro armadilhado nas imediações do hotel Naasa Hablood, um grupo de homens armados entrou nas instalações da unidade hoteleira.

Neste momento, não existem informações sobre possíveis vítimas.

O Naasa Hablood é um hotel muito frequentado por políticos e residentes estrangeiros. Está situado na zona norte da capital.

Este ataque acontece pouco mais de três semanas depois de um outro ataque que teve como alvo o hotel Ambassador, também em Mogadíscio. No ataque de 01 de junho morreram 10 pessoas.

Nos últimos meses, os insurgentes islâmicos somalis 'shebab', que juraram destruir o governo da Somália e que são um ramo da rede terrorista Al-Qaida, realizaram vários ataques contra restaurantes e certos hotéis de Mogadíscio.

Lusa

  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Rui Rio comprometeu-se a realizar apenas dois debates
    0:45

    País

    Rui Rio disse esta terça-feira que foi apanhado de surpresa com a mudança de posição de Pedro Santana Lopes, que exige três debates entre os dois candidatos à liderança do PSD nos canais generalistas. Rui Rio reiterou ainda que se comprometeu a fazer apenas dois debates.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.