sicnot

Perfil

Mundo

Governo e Renamo aguardam resposta dos mediadores das negociações de paz

O Governo moçambicano e a Renamo, principal partido de oposição, disseram hoje que aguardam resposta da União Europeia (UE), Igreja Católica e África do Sul aos convites endereçados às três entidades para mediarem as negociações de paz em Moçambique.

© Carlo Allegri / Reuters

"Ainda não tivemos a reação das entidades convidadas para mediarem as negociações, mas sabemos que mostraram abertura", afirmou, à imprensa, José Manteigas, que falou em nome das delegações do Governo e da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), no final de mais uma ronda negocial para o fim da crise política e militar em Moçambique, na presença dos membros das duas equipas.

Manteigas, deputado da Renamo, adiantou que na sessão de hoje as duas delegações chegaram a consenso sobre os termos de referência da participação dos mediadores nas negociações, mas remeteu a divulgação de pormenores sobre esse entendimento para quando os mediadores começarem a participar no processo negocial.

Ainda na sessão de hoje, prosseguiu José Manteigas, as equipas do Executivo e do principal partido de oposição chegaram a entendimento sobre a metodologia de integração dos seis novos membros indicados para as negociações, três para cada uma das delegações.

Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama anunciaram este mês terem chegado, por telefone, a um consenso sobre a participação de mediadores internacionais nas negociações para o fim dos confrontos entre as forças de defesa e segurança moçambicanas e o braço armado da Renamo.

Apesar de as duas partes terem reatado as negociações, os ataques de supostos homens armados da Renamo a veículos civis e militares em vários troços do centro do país não têm cessado e o movimento acusa as forças de defesa e segurança de intensificarem os bombardeamentos na serra da Gorongosa, onde se encontra refugiado o líder do principal partido de oposição, Afonso Dhlakama.

O principal partido de oposição recusa-se a aceitar os resultados das eleições gerais de 2014, ameaçando governar em seis províncias onde reivindica vitória no escrutínio.

Lusa

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.