sicnot

Perfil

Mundo

Morreu Michel Rocard, fervoroso defensor da União Europeia

O antigo primeiro-ministro socialista francês da Presidência de François Miterrand, Michel Rocard, morreu hoje aos 85 anos.

© Charles Platiau / Reuters

Michel Rocard foi primeiro-ministro de Miterrand entre 1988 e 1991, após a reeleição do Presidente socialista para um segundo mandato.

Rocard assinou os Acordos de Matignon, que puseram um fim aos problemas com a Nova Caledónia, aceitando a auto-determinação deste território francês no Pacífico.

Michel Rocard nasceu em 1930 em Courbevoie (subúrbio a oeste de Paris) e tornou-se militante socialista aos 19 anos, primeiro no Partido Socialista Unificado (PSU) e depois, a partir de 1974, no Partido Socialista.

Em maio de 1988 tornou-se no primeiro-ministro de Miterrand, com quem manteve grandes divergências pela sua visão mais de esquerda.

Rocard chefiou o partido durante uns meses, entre 1993 e 1994, ano em que rumou a Bruxelas como eurodeputado no Parlamento Europeu, uma função que exerceu até 2009.

Europeísta ferrenho, na sua última entrevista, há apenas duas semanas, defendia no semanário Le Point o Brexit, já que entendia que assim a União Europeia se livrava do entrave para a sua integração, protagonizado pelo Reino Unido.

O Presidente francês, François Hollande, já prestou homenagem ao ex-primeiro-ministro que disse ser uma "grande figura da República e da esquerda".

Manuel Valls, o primeiro-ministro francês, também elogiou a figura do histórico dirigente socialista, afirmando que lhe deve o seu envolvimento na política.

"Entrei para a política por e para Michel Rocard. Porque ele disse em 1978 que o fracasso da esquerda não era o destino. Porque disse antes de outros que a mudança passa pela reforma e não pela rotura", disse o primeiro-ministro em comunicado.

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.