sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 60 mortos devido a chuvas e inundações na China desde meados de junho

Pelo menos 61 pessoas morreram e 14 foram dadas como desaparecidas na China devido às fortes chuvas registadas desde há duas semanas, informa hoje a agência de notícias oficial Xinhua.

reuters

Na província central de Hubei, 34 pessoas morreram e 11 desapareceram.

Na província de Anhui (leste), 27 pessoas morreram e outras três desapareceram, segundo as autoridades locais.

A autoridade meteorológica chinesa voltou hoje a emitir o alerta laranja -- o segundo mais grave -- para chuva no sul e sudoeste do país.

Chuva forte vai atingir as províncias de Anhui, Jiangsu, Hubei, Jiangxi, Hunan and Guizhou e a região autónoma de Guangxi Zhuang até terça-feira de manhã.

A entidade estatal encarregada do controlo de inundações e resposta a secas indicou prejuízos de cerca de 50,6 biliões de yuan (equivalente a 7,59 biliões de dólares).

Cerca de 33 milhões de pessoas foram afetados pela chuva e inundações e 1,48 milhões foram realojadas em 1.192 condados em 26 províncias, escreve hoje o China Daily.

As chuvas intensas e inundações destruíram 56 mil casas.

  • Banco de Portugal melhora previsões de crescimento económico

    Economia

    O PIB vai crescer 1,8% em 2017 e regressar ao nível de 2008, de acordo com a previsão revista em alta do Banco de Portugal (BdP). No próximo ano, o desemprego deverá cair gradualmente e ficará abaixo dos 8% em 2019. Quanto às exportações, prevê que cresçam 6% em 2017.

    Em atualização

  • O Brexit começou
    1:42
  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.