sicnot

Perfil

Mundo

Este homem morreu no atentado de Istambul. E no avião da EgyptAir. E noutras tragédias recentes

Circula uma fotografia na Internet deste homem que morreu no atentado ao aeroporto de Istambul a 28 de junho. E que também foi uma das vítimas da queda do avião da EgyptAir a 19 de maio no Mediterrâneo. E do massacre numa discoteca em Orlando, nos EUA, a 12 de junho. Ora, este homem está vivo e bem vivo e por trás desta foto há uma história rocambolesca vinda do México.

A verdadeira identidade do homem que aparece como vítima em todas estas tragédias não é conhecida, mas a sua foto já circula na Internet pelo menos desde dezembro de 2015.

A 19 de maio deste ano, um utilizador do Twitter dava conta que o seu irmão se encontrava no voo da EgyptAir que se despenhou no Mediterrâneo e a imagem circulou por vários media. Mas o homem da fotografia nunca fez parte da lista oficial das vítimas desse desastre.

Tal como não faz parte da lista de vítimas do atentado no aeroporto de Istambul que fez pelo menos 41 mortos e 239 feridos. Mas a sua foto foi novamente publicada no Twitter, por outro "irmão" a dizer que não tinha notícias do seu "familiar" que estava no aeroporto Ataturk.

Quando um homem disparou numa discoteca em Orlando, nos Estados Unidos, a 12 de junho, o homem da fotografia aparece mais uma vez como uma das vítimas.

À procura da identidade do "homem da fotografia"

As publicações falsas foram feitas através de contas de Twitter no México e uma equipa da estação de televisão francesa France 24 resolveu investigar. Todos os internautas que foram contactados contaram a mesma história: o homem da fotografia estava a dever-lhes dinheiro e esta foi a forma de vingança por ele não pagar.

"Conheço quatro vítimas deste homem, que era meu amigo", contou um deles à France 24. "Apresentei queixa contra ele, tanto penal como civil, mas o processo demora e ele não nos dá o nosso dinheiro. Decidimos publicar fotos dele na Internet, só para o chatear... e funciona! Para nós, o objetivo é que a sua cara seja conhecida no mundo inteiro e que a sua reputação seja arruinada".

A France 24 conseguiu encontrar o homem da foto, mas decidiu não revelar a identidade. Ele não nega estar implicado num problema jurídico: "A minha foto circula em todo o lado porque alguém quis fazer uma brincadeira por causa de um litígio (...) não apresentei queixa contra as pessoas que difundiram a minha foto porque esse género de processos nunca dão em nada no México", afirmou.

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.