sicnot

Perfil

Mundo

Remake de "Wannabe" das Spice Girls para combater a desigualdade de género

Remake de "Wannabe" das Spice Girls para combater a desigualdade de género

A campannha da organização "The Global Goals" foi lançada esta terça-feira com um remake de "wannabe" das Spice Girls.No vídeo aparecem jovens raparigas, em diferentes circunstâncias e países, a mostrar o que as "mulheres querem": oferecer educação de qualidade, acabar com o casamento infantil, garantir igualdade salarial. Além do vídeo, que se pertende que seja amplamente partilhado, a organização pede para que sejam publicadas nas redes sociais fotografias com mensagens com #whatireallyreallywant.

O vídeo contou com a participação de artistas de seis países: Índa, África do Sul, Nigéria, Reino Unido, EUA e Canadá. A campanha foi lançada esta terça-feira e vai ser transmitida nas salas de cinema de 34 países durante o mês de julho.

A Global Goals nasceu em setembro de 2015, nas Nações Unidas. Apresenta 17 metas para os próximos 15 anos, como irradicar a pobreza, combater a desigualdade, a injustiça e alterações climáticas. São metas ambiciosas que contam a colaboração de 193 líderes mundiais.

  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.