sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte diz que sanções dos EUA contra Kim Jong-Un são declaração de guerra

As autoridades de Pyongyang afirmaram hoje que as sanções financeiras aplicadas pelos Estados Unidos contra o líder norte-coreano Kim Jong-Un equivalem a uma "declaração de guerra".

© KCNA KCNA / Reuters

As sanções constituem "o ato mais hostil" por parte dos norte-americanos e uma "declaração, nítida, de guerra", afirmou o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, em comunicado.

Os Estados Unidos colocaram, na quarta-feira, Kim Jong-Un na sua lista negra de sanções, afirmando que este é diretamente responsável por uma longa lista de violações graves dos direitos humanos.

Estas sanções são as primeiras que nomeiam o "líder supremo" do país e também as primeiras a acusar o Estado norte-coreano de violações dos direitos humanos.

Pyongyang, na sua primeira resposta às sanções, pediu a Washington que as retirasse imediatamente, alertando que a Coreia do Norte cortaria de imediato todos os laços diplomáticos.

"Os Estados Unidos atreveram-se a desafiar a autoridade máxima do nosso Estado, e cometeram o ato mais hostil de sempre, que vai para além do confronto sobre a chamada questão dos direitos humanos. Trata-se de uma declaração, nítida, de guerra", lê-se no comunicado.

"Agora que os EUA declararam guerra contra nós, todos os problemas decorrentes de relações com os EUA vão imediatamente ser tratados de acordo com as leis do tempo de guerra", garante Pyongyang.

A Coreia do Norte vai tomar "contramedidas extremamente fortes" em resposta, acrescentou, sem entrar em detalhes sobre o que tal significa.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.