sicnot

Perfil

Mundo

Obama decreta quatro dias de luto nacional pelas vítimas de Dallas

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou hoje quatro dias de luto nacional e a colocação das bandeiras a meia haste em sinal de luto pela morte de cinco polícias no tiroteio de quinta-feira em Dallas (Texas).

LM Otero

"Em sinal de respeito pelas vítimas do atentado contra agentes da polícia em Dallas (Texas), ordeno que a bandeira dos EUA ondule a meia haste na Casa Branca e em todos os edifícios públicos" até 12 de julho, indicou Obama.

A bandeira norte-americana também será colocada a meia haste, em sinal de luto, em todas as representações diplomáticas e bases militares e navios dos Estados Unidos em todo o mundo.

O ataque ocorreu durante uma manifestação convocada em Dallas, e em outras importantes cidades dos EUA, em protesto contra os últimos incidentes de violência policial com conotações racistas registados no país. Nos últimos dias, mais dois negros foram mortos à queima-roupa por polícias, no decurso de operações de rotina.

Segundo as autoridades, o suspeito pelos incidentes em Dallas, que provocaram cinco mortos e sete feridos entre os agentes da polícia, foi identificado como Micah X. Johnson, 25 anos, que também foi morto após permanecer entrincheirado durante mais de uma hora numa garagem, onde manteve um intenso tiroteio com as forças de segurança.

O Pentágono precisou hoje que Micah X. Johnson era reservista do exército norte-americano, designadamente com uma deslocação no Afeganistão. O suspeito esteve colocado neste país asiático entre novembro de 2014 e julho de 2014, como soldado e especialista em marcenaria e alvenaria.

Lusa

  • O dia em que Marcelo apitou um jogo de futebol

    País

    Habituado a ajuizar os momentos de tensão entre Governo e oposição, Marcelo Rebelo de Sousa foi esta quarta-feira árbitro, literalmente. Tudo aconteceu num jogo de futebol entre crianças, durante a visita do Presidente da República a São Tomé e Príncipe.

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Débito direto: não deixe que lhe tirem centenas de euros da conta
    7:11
  • Mais de 300 mortos em bombardeamentos de Bashar a Ghouta
    3:08

    Mundo

    Nos últimos três dias morreram mais de 300 civis, incluindo crianças, em Ghouta Oriental, na Síria. Alemanha e França exigem uma trégua imediata para que sejam retirados os civis, e António Guterres pede um cessar fogo de um mês. Alertamos para a violência de algumas imagens.

  • Imprensa espanhola considera Rúben Semedo a pior contratação de sempre do Villarreal
    3:35

    Desporto

    Rúben Semedo vai esta quinta-feira ser ouvido por um juiz de instrução, que vai ditar as medidas de coação no caso em que o jogador é suspeito de roubo, agressões e posse ilegal de arma. O defesa português do Villarreal passa mais uma noite nas instalações da Guardia Civil, em Valência. Alguns media espanhóis chamam-lhe agora a pior contratação de sempre da história do clube.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Novos protestos na Florida contra a lei das armas
    2:12
  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.