sicnot

Perfil

Mundo

Seis mortos em Dallas, incluindo cinco polícias vítimas de tiroteio

Em desenvolvimento

Cinco polícias foram mortos esta noite em Dallas, nos Estados Unidos, durante uma manifestação contra a violência policial. Pelo menos dois atiradores balearam 11 agentes da polícia. Três pessoas foram detidas, uma que estava cercada pelas autoridades acabou por disparar sobre si própria, de acordo com as últimas informações. O balanço de mortos sobre assim para seis.

Não é ainda certo o número de atiradores. O chefe da polícia de Dallas revelou que pelo menos dois homens armados colocaram-se em locais "elevados" para atingir os polícias. David Brown acrescentou que, para além dos onze polícias, há também um civil ferido.

Até agora foram feitas três detenções, incluindo uma mulher. Um dos suspeitos entregou-se.

As autoridades estão em negociações com outro dos atiradores, numa garagem na baixa da cidade. "O suspeito com quem estamos a negociar e que disparou contra a polícia nos últimos 45 minutos, disse aos nossos negociadores que existem bombas em vários sítios" no centro da cidade, disse o chefe da polícia.

Protesto contra violência e descriminação racial

Milhares de pessoas manifestaram-se nas últimas horas nos EUA, em cidades como Nova Iorque, Los Angeles e Chicago, para protestar contra a violência policial sobre negros.

As manifestações surgiram após as mortes, registadas em vídeo, de dois homens afro-americanos às mãos da polícia. Philando Castile morreu na quarta-feira em Falcon Heights, no Estado de Minnesota, e Alton Sterling morreu na terça-feira, em Baton Rouge, no Estado de Luisiana.

Com Lusa