sicnot

Perfil

Mundo

Espanholas lançam campanha para baixar IVA dos tampões

Espanholas lançam campanha para baixar IVA dos tampões

Mais de 700 espanholas uniram-se na iniciativa "Tampões do Canadá" para alertar o governo espanhol para a necessidade de baixar o IVA, atualmente de 10 por cento, dos artigos de higiene feminina.


A campanha "Tampons from Canada" (Tampões do Canadá) foi lançada na semana passada e conta com um vídeo promocional, realizado gratuitamente por uma agência publicitária, e uma petição 'online', que reuniu já mais de 126 mil assinaturas.

Em Espanha, tampões, pensos e copos menstruais têm 10% de IVA e outros produtos de higiene feminina chegam aos 21%, enquanto no Canadá esses artigos não têm o imposto, pelo que as subscritoras se juntaram para comprar tampões a esse país.

No ano passado, o parlamento canadiano decidiu, na sequência de uma iniciativa popular, eliminar os impostos sobre os produtos de higiene feminina. As normas da UE proíbem a fixação do IVA em 0%.

Para a impulsionadora do projeto, a jornalistas Celia Blanca, é "uma incongruência" que tampões, pensos higiénicos e copos menstruais não sejam considerados artigos de primeira necessidade.

"Continuar a considerar que as mulheres têm menstruação porque querem e taxar a 10%, parece-me o mesmo que levar uma bofetada por ser mulher", denunciou Blanco.

Para uma família com três a quatro mulheres com idades entre os 12 e os 50 anos - uma situação comum nos agregados familiares espanhóis -, o custo anual em produtos de higiene feminina pode rondar os 200 euros.

Tal como em vários locais do mundo onde as mulheres são isoladas quando estão menstruadas, Blanco vê a mesma exclusão "quando o IVA dos tampões é o mesmo do caviar".

Com a iniciativa pretende-se introduzir o tema da saúde feminina na agenda política: "Temos que exigir aos nossos políticos que saibam o que é ser mulher no nosso país", sublinhou.

Com Lusa

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois do tribunal ter desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17
  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31