sicnot

Perfil

Mundo

Dois ataques dos curdos do PKK matam seis pessoas na Turquia

Militantes da organização Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) mataram hoje cinco soldados turcos e um 'guarda de aldeia' em dois ataques separados, segundo o Exército e a imprensa local.

© Goran Tomasevic / Reuters

Um soldado turco foi morto juntamente com o 'guarda de aldeia' (habitantes locais que cooperam com as forças de segurança turcas) no carro armadilhado na província oriental de Van.

Neste ataque, pelo menos 15 pessoas ficaram feridas, incluindo 10 soldados e cinco guardas de aldeia.

Noutro ataque, hoje à tarde, quatro soldados foram mortos e um outro soldado ficou ferido na explosão de uma bomba na província de Hakkari, segundo uma agência de notícias local que cita as Forças Armadas.

O PKK é uma organização curda que desde 1984 tem lutado contra o Estado turco, em defesa de um Curdistão autónomo.

Lusa

  • Suécia conquista primeira vitória no Mundial frente à República da Coreia (1-0)

    Mundial 2018 / Suécia

    Depois de uma ausência de 12 anos nos campeonatos do mundo, a Suécia volta e começa a ganhar. Um penálti de Andreas Granqvist aos 65 minutos garantiu a vitória frente à República da Coreia na fase de grupos do Mundial. As equipas jogam pelo grupo F, onde também estão a Alemanha e o México. Veja aqui o golo e os lances da partida.

  • Combate ao terrorismo e corrupção são prioridades do novo diretor da PJ
    2:42

    País

    O novo diretor da Polícia Judiciária diz que o combate ao terrorismo e à corrupção estão entre as maiores prioridades para a PJ. Mas alerta que são precisos meios para cumprir essa missão. Luís Neves tomou posse esta manhã, depois de 20 anos ligados à investigação do crime mais violento.

  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.

  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43