sicnot

Perfil

Mundo

Avião solar partiu de Sevilha com destino ao Cairo

O avião Impulse II, movido exclusivamente a energia solar, que permaneceu em Sevilha, Espanha, duas semanas, numa escala na volta ao mundo que realiza, partiu esta madrugada com destino ao Cairo, capital do Egito.

Reuters

Após uma intensa noite de preparativos no hangar onde o aparelho ficou, o piloto André Borschberg comunicou com a torre de controlo depois das 06:00 (menos uma hora em Lisboa), e lhe confirmaram que podia descolar para seguir a sua viagem.

Minutos antes, o piloto apareceu diante dos jornalistas, junto ao avião, para explicar que espera continuar "sem dececionar o mundo". "Não podemos desiludir toda a gente que nos vê e nos segue", disse, em referência tanto ao acompanhamento internacional na imprensa como aos milhares de pessoas que o fazem nomeadamente através das redes sociais.

Mais de mil pessoas estiveram, esta madrugada, ligadas à aplicação Periscope para seguir ao vivo tanto as manobras prévias como o momento da descolagem e muitas delas poderão interagir com o piloto durante o voo ao longo das muitas etapas da viagem.

Diariamente, graças a dez câmaras montadas no 'cockpit', as asas, o centro de controlo da missão e em terra, os milhares de aficionados da iniciativa inovadora podem ver, a toda hora, a evolução, monitorizada em tempo real por uma equipa de engenheiros sediada no Mónaco.

André Borschberg destacou a força mental que tem que ter para poder seguir em frente com este projeto, afirmando que, às vezes, mesmo quando se encontra em terra, pensa que continua a voar. "Há que ter muita concentração porque as pessoas esperam o melhor de mim", disse.

O avião solar partiu de Sevilha, quando ainda não tinha amanhecido, rumo ao Cairo, onde deverá aterrar dentro de entre 48 e 72 horas.

O projeto Solar Impulse II pretende consciencializar os governos mundiais para a aplicação de soluções tecnológicas que permitam preservar o meio ambiente.

  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38