sicnot

Perfil

Mundo

Chuchar no dedo ou roer as unhas pode diminuir alergias

As crianças que chucham no dedo ou que roem as unhas são menos propensas a desenvolver alergias ao longo da vida, segundo um estudo publicado hoje.

© Lucas Jackson / Reuters

Se as crianças combinam os dois "maus hábitos" serão provavelmente menos sensíveis aos ácaros, ao feno e ao pólen, e aos pelos de gato, cães e outros animais, segundo o estudo, que foi publicado na última edição da revista médica norte-americana Pedriatrics.

"Os resultados suportam a teoria sobre a higiene segundo a qual ser exposto quando jovem a sujidade e aos germes reduz o risco de desenvolver alergias", disse o professor Malcolm Sears, da Faculdade de Medicina da Universidade McMaster, do Canadá, o principal autor do trabalho.

E acrescentou: "Não recomendamos que essas atitudes sejam encorajadas junto das crianças mas este estudo parece mostrar um lado positivo".

Para o estudo os investigadores trabalharam na Nova Zelândia com um grupo de mil crianças nascidas a partir de 1972. E constaram que dessas 31 por cento chuchavam no dedo ou roíam as unhas.

Entre os participantes, testados entre os 13 e os 32 anos, 45 por cento mostrou predisposição para alergias. Mas dos que costumavam chuchar no dedo ou roer as unhas só 40 por cento tiveram alergias. No grupo dos que chuchavam no dedo e que também roíam as unhas a percentagem diminuiu para 31 por cento.

Lusa

  • Lei que permite a entrada de animais em espaços de restauração gera dúvidas
    2:23

    País

    A lei que permite a entrada de animais de companhia em estabelecimentos de restauração, que entrou hoje em vigor, está a gerar dúvidas para os proprietários. Até ao momento são poucos os estabelecimentos que aderiram e a previsão é para que assim continue. A DECO questionou 1800 pessoas sobre a presença dos animais nos restaurantes e apenas 25% votou a favor.

  • Trump arrasa restaurante que expulsou a sua assessora de imprensa

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, arrasou um restaurante da Virgínia que recusou servir a sua assessora de imprensa, Sarah Huckabee Sanders, escrevendo na sua conta de Twitter que o restaurante se devia concentrar na limpeza dos seus toldos e portas "imundos".