sicnot

Perfil

Mundo

Presidente do Sudão do Sul ordena cessar-fogo com efeito imediato

O presidente sul-sudanês, Salva Kiir, ordenou hoje um cessar-fogo que entrou em vigor às 18:00 locais (16:00 em Lisboa), após três dias de combates na capital, Juba, entre forças lealistas e ex-rebeldes, anunciou o ministro da Informação, Michael Makuei.

© XXSTRINGERXX xxxxx / Reuters

Salva Kiir assinou um decreto ordenando "a cessação das hostilidades com efeito imediato" a partir das 18:00 locais, segundo um comunicado lido por Makuei na televisão do Estado (SSBC).

De acordo com os termos do decreto, todos os comandantes das forças armadas governamentais (SPLA) devem "cessar qualquer luta (...), controlar as suas forças e proteger a população civil e os seus bens".

Devem ainda "assegurar a proteção de qualquer grupo étnico que poderá ser visado por alguns elementos no seio das suas forças e qualquer (soldado da) SPLA-IO (ex-rebelião) que se renda à SPLA deve ser protegido".

Juba é palco desde sexta-feira de combates violentos entre forças pró-governamentais, fiéis ao Presidente Salva Kiir, e ex-rebeldes, que responderão às ordens do vice-Presidente Riek Machar.

Os combates causaram "mais de 300 mortos" apenas na sexta-feira, precisou Makuei. Não foi disponibilizado qualquer balanço dos dias seguintes.

Os confrontos, os primeiros em Juba entre o exército e ex-rebeldes desde que Machar regressou em abril à capital sul-sudanesa para ocupar o cargo de vice-Presidente num governo de união, obrigaram cerca de 10.000 segundo a ONU, a fugirem da violência na capital.

O Conselho de Segurança da ONU reuniu-se no domingo e instou Salva Kiir e Riek Machar a "fazerem todos os possíveis para controlar as respetivas forças, travarem urgentemente os combates e impedirem o alastramento da violência".

As Nações Unidas pediram aos dois rivais para "se comprometerem genuinamente com a total e imediata implementação do acordo de paz, incluindo um cessar-fogo permanente".

Os confrontos em Juba iniciaram-se um dia antes do Sudão do Sul cumprir o seu quinto aniversário e quando tentava recuperar de uma guerra civil, desencadeada em dezembro de 2013, que deixou a economia em ruínas e causou dezenas de milhares de mortos e mais de 2,3 milhões de deslocados.

Lusa

  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.