sicnot

Perfil

Mundo

Protestos nos EUA já têm fotografia emblemática

A fotografia de uma cidadã anónima, na manifestação "Black Lives Matter" em Baton Rouge, no Louisiana, está a tornar-se o símbolo dos protestos que têm eclodido nos EUA, entre manifestantes afro-americanos e as autoridades policiais.

© Jonathan Bachman / Reuters

Num ambiente de acentuada tensão entre manifestantes e polícia, uma mulher jovem, de vestido e aparência calma, apresenta-se frente a dois agentes. A fotografia foi tirada por Jonathan Bachman, da agência Reuters.

A mulher, cuja identidade não foi revelada, ter-se-à recusado a abandonar o local, quando a polícia de choque tentava forçar os manifestantes a sair. Foi mais tarde detida, mas acabou por ser libertada, de acordo com o New York Daily News.

"Tudi aconteceu muito rápido, mas pude perceber que ela não se ia mexer e parecia que estava a afirmar uma posição (...). E pareceu-me um bom local para tirar uma foto (...). Não foi violento. Ela não disse nada, não resistiu e a polícia não a puxou dali", contou o fotógrafo à imprensa.

Durante o fim de semana, várias cidades dos Estados Unidos viveram confrontos causados pela tensão racial - 200 pessoas foram detidas e cinco polícias ficaram feridos, na sequência dos protestos pelas mortes causadas por agentes da autoridade.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28