sicnot

Perfil

Mundo

Protestos nos EUA já têm fotografia emblemática

A fotografia de uma cidadã anónima, na manifestação "Black Lives Matter" em Baton Rouge, no Louisiana, está a tornar-se o símbolo dos protestos que têm eclodido nos EUA, entre manifestantes afro-americanos e as autoridades policiais.

© Jonathan Bachman / Reuters

Num ambiente de acentuada tensão entre manifestantes e polícia, uma mulher jovem, de vestido e aparência calma, apresenta-se frente a dois agentes. A fotografia foi tirada por Jonathan Bachman, da agência Reuters.

A mulher, cuja identidade não foi revelada, ter-se-à recusado a abandonar o local, quando a polícia de choque tentava forçar os manifestantes a sair. Foi mais tarde detida, mas acabou por ser libertada, de acordo com o New York Daily News.

"Tudi aconteceu muito rápido, mas pude perceber que ela não se ia mexer e parecia que estava a afirmar uma posição (...). E pareceu-me um bom local para tirar uma foto (...). Não foi violento. Ela não disse nada, não resistiu e a polícia não a puxou dali", contou o fotógrafo à imprensa.

Durante o fim de semana, várias cidades dos Estados Unidos viveram confrontos causados pela tensão racial - 200 pessoas foram detidas e cinco polícias ficaram feridos, na sequência dos protestos pelas mortes causadas por agentes da autoridade.

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07