sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte poderá vir a ter mísseis lançados a partir de submarinos

A Coreia do Norte poderá ter dentro de um ano um míssil balístico lançado a partir de submarinos, uma arma que aumentará significativamente a ameaça que representa o regime de Pyongyang, disse hoje um especialista norte-americano.

O reflexo da Torre Juche no rio Taedong numa manhã de nevoeiro na Coreia do Norte. O edifício tem 170 metros de altura.

O reflexo da Torre Juche no rio Taedong numa manhã de nevoeiro na Coreia do Norte. O edifício tem 170 metros de altura.

© Damir Sagolj / Reuters

Segundo Joseph Bermudez, especialista em Coreia do Norte que trabalha no instituto americano-coreano da Universidade John Hopkins, em Washington, o teste do míssil deve acontecer nos próximos 12 meses.

Pyongyang pode também estar a desenvolver um submarino capaz de lançar entre oito a 12 misseis, até 2020, acrescentou o responsável.

A Coreia do Norte fez desde 2014 uma série de ensaios para misseis lançados por submarinos, o último na semana passada.

A capacidade de lançar mísseis através de submarinos em vez de instalações fixas será para Washington e para os aliados regionais um "desafio" significativo, disse o especialista.

"A ameaça está num estado inicial mas com o tempo pode tornar-se numa ameaça significativa", acrescentou.

O clima de tensão existente na península coreana aumentou desde que a Coreia do Norte começou a fazer testes nucleares, o último deles (quarto) a 04 de janeiro.

Segundo especialistas o país também está a tentar desenvolver um míssil intercontinental capaz de lançar um ataque nuclear no continente americano.

Os Estados Unidos anunciaram na semana passada que iriam implementar um sistema avançado de defesa antimísseis na Coreia do Sul.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.