sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte poderá vir a ter mísseis lançados a partir de submarinos

A Coreia do Norte poderá ter dentro de um ano um míssil balístico lançado a partir de submarinos, uma arma que aumentará significativamente a ameaça que representa o regime de Pyongyang, disse hoje um especialista norte-americano.

O reflexo da Torre Juche no rio Taedong numa manhã de nevoeiro na Coreia do Norte. O edifício tem 170 metros de altura.

O reflexo da Torre Juche no rio Taedong numa manhã de nevoeiro na Coreia do Norte. O edifício tem 170 metros de altura.

© Damir Sagolj / Reuters

Segundo Joseph Bermudez, especialista em Coreia do Norte que trabalha no instituto americano-coreano da Universidade John Hopkins, em Washington, o teste do míssil deve acontecer nos próximos 12 meses.

Pyongyang pode também estar a desenvolver um submarino capaz de lançar entre oito a 12 misseis, até 2020, acrescentou o responsável.

A Coreia do Norte fez desde 2014 uma série de ensaios para misseis lançados por submarinos, o último na semana passada.

A capacidade de lançar mísseis através de submarinos em vez de instalações fixas será para Washington e para os aliados regionais um "desafio" significativo, disse o especialista.

"A ameaça está num estado inicial mas com o tempo pode tornar-se numa ameaça significativa", acrescentou.

O clima de tensão existente na península coreana aumentou desde que a Coreia do Norte começou a fazer testes nucleares, o último deles (quarto) a 04 de janeiro.

Segundo especialistas o país também está a tentar desenvolver um míssil intercontinental capaz de lançar um ataque nuclear no continente americano.

Os Estados Unidos anunciaram na semana passada que iriam implementar um sistema avançado de defesa antimísseis na Coreia do Sul.

Lusa

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Daesh divulga imagens da destruição da mesquita de Mossul
    1:58
  • "Podemos ser atendidos por um médico branco?"
    0:58