sicnot

Perfil

Mundo

Estado de emergência em França termina a 26 de julho

​O ministro francês da Justiça confirmou hoje que o estado de emergência decretado após os atentados extremistas em novembro de 2015 vai terminar no próximo dia 26 de julho e não vai ser renovado.

© Charles Platiau / Reuters

"Vamos sair do estado de emergência no final do mês", disse Jean-Jacques Urvoas, ministro da Justiça francês, numa entrevista à BFM TV.

A medida tinha sido prolongada pela terceira vez consecutiva no passado dia 19 de maio para garantir a segurança durante os jogos do Campeonato Europeu de Futebol, que decorreu entre 10 de junho e 10 de julho e a Volta à França em Bicicleta que começou no dia 2 de julho e termina no próximo dia 24.

As autoridades francesas já tinham demonstrado a intenção de reduzir o estado de emergência ao período estritamente necessário e, por isso, o último prolongamento foi de dois meses e não de três meses como nas ocasiões anteriores.

Durante a vigência da medida são aplicadas medidas de restrição à circulação de pessoas e de veículos, assim como são limitadas, por ordem administrativa, a certos indivíduos, os acessos a determinados locais que podem ser inclusivamente o local de residência.

Com Lusa

  • Tribunal de Contas apresentou reservas em relação ao SIRESP em 2006

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O Tribunal de Contas avisou em 2006 que o Estado poderia sair prejudicado nos moldes em que o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) estava a ser desenhado. De acordo com a edição de hoje do Jornal de Notícias, terão sido a ausência de um concurso público, a falta de tempo para a apresentação de propostas e mexidas no caderno de encargos a motivar as reservas do tribunal.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29
  • Bispo do Mali terá contas na Suíça com 12 M€
    1:49

    Mundo

    Há uma polémica a envolver um novo cardeal da Igreja católica. Um bispo do Mali, escolhido pelo Papa para o colégio cardinalício, está a ser relacionado com contas na Suíça onde estarão depositados milhões de euros. A cerimónia que o fará cardeal está marcada para hoje.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.