sicnot

Perfil

Mundo

Guterres promete paridade de género nas nomeações na ONU

Guterres promete paridade de género nas nomeações na ONU

António Guterres defende a paridade de género nas nomeações na ONU. No primeiro debate entre candidatos a secretário-geral das Nações Unidas, o português disse que uma das prioridades deve ser dar mais poder às mulheres.

Guterres garantiu hoje na ONU, em Nova Iorque, durante o primeiro debate entre candidatos a secretário-geral, que se for eleito irá existir paridade entre géneros nas nomeações da organização.

"Vamos ter objetivos, metas e avaliações permanentes para assegurar que tudo está a ser cumprido", disse o candidato português.

A resposta do antigo primeiro-ministro aconteceu durante uma ronda sobre a possibilidade de a próxima secretária-geral da ONU ser uma mulher.

Vesna Pusic, da Cróacia, disse que "durante 70 anos a organização foi governada por pessoas que representam apenas cinquenta por cento da experiência humana" e que "está na hora de isso mudar."

Na sua última declaração no debate, António Guterres escolheu lembrar os seus mandatos como alto-comissário para os refugiados e os motivos porque concorre agora a secretário-geral.

"Senti a frustração de ver as pessoas a sofrer e saber que não tinha uma solução para elas. Foi por isso que entendi ser minha obrigação candidatar-me a secretário-geral da ONU", explicou.

No debate, os 10 dos 12 candidatos presentes foram divididos em dois grupos.

Guterres fez parte do primeiro grupo, no qual participam ainda Vesna Pusic, da Cróacia, Susana Malcorra, da Argentina, Vuk Jeremic, da Sérvia, e Natalia Gherman, da Moldávia.

No segundo grupo, participam Helen Clark, da Nova Zelândia, Danilo Turk, da Eslovénia, Christiana Figueres, da Costa Rica, Igor Luksic, de Montenegro, e Irina Bokova, da Bulgária.

Com Lusa

  • Guterres foi o mais aplaudido em debate da ONU
    0:30

    Mundo

    António Guterres teve mais uma prova de fogo na corrida a secretário-geral da ONU. Os candidatos tiveram de responder a perguntas de jornalistas, embaixadores e cidadãos. Guterres foi o candidato mais aplaudido na primeira ronda do debate. Entre os assuntos discutidos estiveram liderança, violações de direitos humanos, gestão da ONU e prevenção dos conflitos internacionais.

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.

  • Sérgio Monteiro diz que proposta da Lone Star era a única viável
    0:35

    Economia

    Sérgio Monteiro diz que a proposta da Lone Star para comprar o Novo Banco era a única viável. Ouvido no Parlamento e em resposta ao PSD, o consultor que trabalhou com o Banco de Portugal durante o processo admite, no entanto, que há uma condição que pode inviabilizar o negócio.