sicnot

Perfil

Mundo

John Kerry em Moscovo para discutir com Putin combate aos jihadistas

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, chegou esta tarde a Moscovo para um encontro com Vladimir Putin onde vai ser abordado o combate contra dois grupos 'jihadistas' radicais na Síria.

© Sergei Karpukhin / Reuters

Segundo noticiou o Washington Post, Kerry vai propor ao Presidente russo uma cooperação militar na Síria contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) e a Frente Al-Nusra, o ramo sírio da Al-Qaida.

Antes de partir para Moscovo após as celebrações da festa nacional do 14 de julho em Paris, o chefe da diplomacia norte-americana não desmentiu as informações mas recusou-se a fornecer mais detalhes sobre esta proposta.

Por sua vez, a Rússia recusou-se a comentar as informações dos 'media' norte-americanos mas recordou que "o Presidente Putin já referiu, repetidamente, que o Kremlin considera que a luta contra o terrorismo na Síria e nos Estados vizinhos apenas pode ser conduzida em comum", segundo o seu porta-voz Dmitri Peskov.

Qualquer acordo entre Moscovo e Washington arrisca-se a forte controvérsia, por poder ser entendido, em particular pelos críticos de Barack Obama, como uma aprovação tácita à manutenção do Presidente sírio Bashar al-Assad no poder.

O destino do líder sírio permanece a principal divergência nas diversas rondas de conversações até ao momento organizadas sob a égide da ONU em Genebra.

Numa entrevista difundida hoje pela cadeia televisiva norte-americana CBS News, o Presidente sírio afirma que os russos "nunca disseram uma palavra" sobre o seu afastamento do poder.

Assad assegurou ainda não estar inquieto sobre a possibilidade de russos e norte-americanos decidirem no futuro que deve abandonar as suas funções.

"Não, e um por uma única razão: porque a sua política, quero dizer a política dos russos, não está assente em acordos mas antes em valores", declarou.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.