sicnot

Perfil

Mundo

Movimento de extrema-direita Pegida pretende fundar partido na Alemanha

O movimento anti-islâmico e anti-imigração alemão Pegida anunciou hoje que pretende fundar um partido político, mas sublinhou que não irá procurar atrair votos do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD).

Jens Meyer

O novo partido poderá chamar-se Partido Popular para a Liberdade e Democracia Direta (FDDV, acrónimo em alemão), disse o líder do grupo, Lutz Bachmann, numa reunião em Dresden.

Bachmann - condenado e multado em maio por incitar o ódio racial por se referir aos refugiados como "gado" e "escória" nos meios de comunicação social - insistiu que não tem a intenção de permanecer na liderança.

As movimentações para formar um partido acontecem na altura em que as autoridades estão a ponderar proibir a associação original, que foi criada baseando-se no medo do crescimento do extremismo.

Bachmann insistiu que o novo partido não procuraria ofuscar o AfD, que ganhou mais de 10 por cento de apoio nos últimos meses.

O AfD foi fundado como um partido de protesto eurocético em 2013, mas agora alinha principalmente contra o Islão e a abertura da Alemanha aos refugiados, que no ano passado reuniu mais de um milhão de requerentes de asilo naquele país.

"Nós devemos apoiar a AfD nas próximas eleições (previstas para 2017)", garantiu Bachmann.

O líder do Pegida acrescentou que as relações entre os dois movimentos de extrema-direita são principalmente boas e que "só em conjunto" poderiam servir a sua causa mútua.

Ruturas no AfD têm surgido nos últimos meses, com um aumento da divisão na liderança, havendo também diferenças dentro da Alternativa para a Alemanha sobre a colaboração com o movimento Pegida.

Lusa

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Denúncia de maus tratos a cães no canil municipal de Elvas
    2:24

    País

    O Grupo de Intervenção e Resgate Animal denunciou nas redes sociais alegados maus tratos a animais no canil municipal de Elvas. As imagens mostram uma cadela com uma corda ao pescoço. A autarquia abriu um inquérito para averiguar o caso, suspendendo também o trabalho dos voluntários no canil.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Ovibeja aposta este ano na internacionalização da agricultura
    2:07

    País

    A Ovibeja começou esta quinta-feira e este ano aposta na internacionalização dos produtos agrícolas do Alentejo. Centenas de expositores esgotam o certame, que é uma monstra da agricultura portuguesa. António Costa, na sexta-feira, e Marcelo Rebelo de Sousa, no sábado, são alguns dos políticos com a presença marcada em Beja.

  • Estados Unidos vão reforçar as sanções à Coreia do Norte
    1:31

    Mundo

    Washington pretende também investir nos esforços diplomáticos para que Pyongyang ponha fim aos programas nucleares e de mísseis. A nova estratégia de Donald Trump foi anunciada quarta-feira à noite. A força aérea norte-americana testou esta quarta-feira um míssil de longo-alcance que percorreu 6800 quilómetros sobre o Pacífico a partir de uma base na Califórnia.

  • Le Pen vai à pesca
    0:35

    Eleições França 2017

    Marine Le Pen, candida à presidência de França fez esta quinta-feira uma "pausa" na campanha eleitoral e aproveitou para ir à pesca. A candidata navegou num barco de pesca no Mediterrâneo.