sicnot

Perfil

Mundo

Urso polar vive em centro comercial na China ao serviço das selfies

Um urso polar vive num centro comercial em Guangzhou, na China, para que quem lá passe possa tirar selfies com o animal. Ativistas dos direitos dos animais estão a pedir aos clientes para boicotarem o centro comercial.

Uma petição online foi criada em março pela organização Animals Asia, a apelar à libertação do animal, que não está sozinho neste "zoo" improvisado. Um outro urso polar, seis baleias pequenas, cinco leões marinhos e um lobo vivem também no centro comercial, dentro de uma tração denominada GrandView Aquarium, criada para que os visitantes possam tirar selfies.

O GrandView Aquarium já foi mesmo classificado de “um dos zoos mais tristes do mundo”, sendo que os seus animais são negligenciados, sofrem de falta de estímulos e de luz natural.

O urso polar branco está no centro da controvérsia, depois de se terem tornado virais na Internet vídeos e fotografias do animal, de ar triste e cansado, com incessantes toques no vidro dados pelos visitantes para tirarem selfies.

"Não existem desculpas para um animal estar preso desta maneira. Os ursos polares precisam de muito espaço, o suficiente para que consigam andar, correr e caçar", declarou David Neale, diretor da associação Asia Animal Welfare, ao Mirror.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.