sicnot

Perfil

Mundo

Eventos de verão anulados em França devido ao terrorismo

Alguns eventos que "não apresentam garantias de segurança satisfatórias" em Paris vão ser anulados, como os Campos Elísios sem trânsito, a 7 de agosto, o cinema ao ar livre e um torneio de basquetebol, anunciou hoje a polícia.

Depois do atentado de Nice, "os dispositivos de segurança dos diferentes eventos foram objeto de uma análise atenta", informou a polícia num comunicado, como cancelamentos ou segurança reforçada, dependendo dos eventos.

A proibição da circulação automóvel um dia por mês nos Campos Elísios - uma avenida onde passam uma média de 300.000 visitantes por dia, incluindo muitos turistas - foi decidida em maio pela câmara socialista de Paris.

No próximo domingo, a célebre avenida deve ser fechada à circulação para a chegada da tradicional Volta à França em bicicleta. O evento em que apenas os peões podem passar pelos Campos Elísios deveria ocorrer de seguida, a 7 de agosto, mas foi anulado.

Entre os eventos de verão cuja segurança foi consideravelmente reforçada, depois do atentado de 14 de julho em Nice e que fez 84 mortos, está a edição de 2016 do Paris Plages, que consiste em transformar as docas do Sena em praias, com areia, espreguiçadeiras e parques de diversão.

Para este evento, o acesso às margens foi interdito com "obstáculos físicos", e os acessos de emergência vão ser monitorizados "fisicamente" pelos agentes de segurança privada da cidade de Paris.

Devido à nova forma de procedimento do atentado do 14 de julho em Nice - um ataque com camião - as barreiras e blocos de betão vão ser dispostos em certos acessos, outros vão ser barrados para os veículos, anunciou na segunda-feira a câmara de Paris.


Lusa

  • Estado de emergência em França pode chegar a meio ano
    2:27

    Atentado em Nice

    A França prepara-se para estender o estado de emergência no país. Na visita que fez a Portugal, Francois Hollande revelou que o Governo francês deverá, brevemente, solicitar ao parlamento uma extensão de três meses, e se a matéria for consensual o prolongamento pode mesmo chegar a meio ano.

  • Acordo de concertação social assinado por todos os parceiros

    Economia

    Está assinado o acordo da Concertação Social que estipula a descida da TSU para as empresas como contrapartida do aumento do salário mínimo. Ao contrário do que é habitual, o momento não foi assinalado na sede do Conselho Económico e Social (CES), mas as assinaturas foram divulgadas no Twitter.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.