sicnot

Perfil

Mundo

Austrália quer aumentar o tempo de prisão para terroristas condenados

O Governo australiano anunciou hoje que vai apresentar uma medida legislativa que prevê manter em prisão privativa envolvidos em atos de terrorismo, mesmo depois de cumprida a sentença.

O primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, anunciou, através de um comunicado, que o agravamento das medidas foi motivado pelo aumento de atos de violência, em todo o mundo, nomeadamente em Orlando, nos Estados Unidos e em Nice, no sul de França.

"Na sequência dos acontecimentos de Orlando, Nice e de outros atos terroristas, assim como da nossa própria experiência, não podemos mostrar complacência", disse Turnbull.

Segundo o chefe do executivo, a medida legislativa prevê manter na cadeia "terroristas", mesmo depois de cumprida a sentença a que foram condenados.

"A legislação vai permitir ampliar o tempo de prisão para os culpados de atos terroristas que tenham cumprido a sentença", refere a declaração justificando que os indivíduos podem continuar a ser um "risco para a comunidade".

A proposta vai ser discutida ao nível das autoridades dos vários territórios da Austrália que vão ter de aprovar a nova legislação sobre os terroristas e que é semelhante às medidas que já estão a ser aplicadas a "indivíduos extremamente perigosos", nomeadamente aos acusados de crimes sexuais.

O Procurador-Geral australiano, George Brandis, já afirmou que o novo processo de extensão das penas de prisão vai ser acompanhado pelos tribunais.

"É evidente que a lei só vai ser aplicada a indivíduos que estão prestes a cumprir a sentença de cadeia e que continuam a constituir uma ameaça de alto risco para a comunidade por terem falhado a reabilitação no quadro da sentença penal", explicou.

Brandis disse também que o Governo vai propor que as medidas de vigilância sobre movimentos e comunicações que até agora se aplicavam a maiores de 16 anos de idade, passe a ser aplicada sobre suspeitos com 14 anos de idade.

O novo quadro legislativo vai agravar os crimes relacionados com genocídio ou de apologia ao ódio, acrescentou o Procurador-Geral.

De acordo com a nota do primeiro-ministro, a legislação é "necessária e proporcional", acrescentando que é "crucial" o combate, "no terreno", contra grupos extremistas como o Estado Islâmico.

O chefe do Governo australiano refere igualmente que o recente ataque em Nice, no sul de França, que provocou a morte a 84 pessoas, obriga a novas medidas de segurança em espaços públicos.

"É importante continuar a aprender e a estar atento aos incidentes porque os nossos inimigos também estão a tirar lições sobre os mesmos atos", acrescentou Turnbull.


Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".