sicnot

Perfil

Mundo

Governo brasileiro sabia das obras que causaram o maior desastre ambiental do país

​O Governo do Estado de Minas Gerais vistoriou e recebeu informações sobre as obras numa barragem da empresa mineira Samarco, que causou o maior desastre ambiental do Brasil, noticia o jornal Folha de S.Paulo.

© Ricardo Moraes / Reuters

A Samarco, joint-venture das mineiras BHP Billiton e Vale, realizava obras supostamente irregulares quando uma barragem caiu em novembro do ano passado na cidade de Mariana, interior de Minas Gerais.

O acidente provocou 19 mortos e causou a poluição de centenas de quilómetros de um rio que corta o interior do Brasil até ao oceano Atlântico.

Segundo a edição de hoje da Folha, há documentos que demonstram que a Secretaria de Meio Ambiente teria fiscalizado as intervenções no reservatório alvo da tragédia pelo menos uma vez por ano de 2013 a 2015, embora diga em inquérito não ter recebido qualquer dado sobre as alterações no local.

O governo teria registado em autos de fiscalização das vistorias que as obras ocorriam e corroborou os atestados feitos por consultorias externas que garantiam a segurança.

Já a Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais disse ao jornal que o funcionário responsável pelas vistorias na barragem do Fundão, que caiu e causou o acidente, não tinha como atribuição "verificar qualquer alteração" na geometria do reservatório - apontada como causa do acidente.

O governo de Minas também afirmou que a responsabilidade de fiscalizar a segurança da estrutura é do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), do governo federal.

O DNPM alegou, por outro lado, que não tem responsabilidade já que a licença de funcionamento é dada pelo Estado.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Bastidores do sambódromo: um espétaculo à parte
    3:22
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.