sicnot

Perfil

Mundo

Japão descarta ligações a terrorismo islâmico no ataque em centro para pessoas com deficiência

© Toru Hanai / Reuters

O Governo japonês disse hoje que não há ligações a terrorismo islâmico no caso do homem armado com uma faca que matou 19 pessoas num centro de deficientes. Foi o maior massacre no país em décadas.

"Para já, não temos informação que vincule o suspeito a grupos islamitas", disse o porta-voz do Governo, Yoshihide Suga, numa conferência de imprensa, citado pela agência de notícias Kyodo.

Yoshihide Suga considerou o "incidente extremamente trágico e chocante".

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, lamentou a morte dos 19 deficientes, que vivam numa residência de Sagamihara, nos subúrbios de Tóquio.

"Temos de procurar a real causa deste crime e o Governo vai esforçar-se por isso", afirmou, numa reunião do Partido Liberal Democrata (PLD).

Pelo menos 19 pessoas morreram e 20 ficaram feridas com gravidade neste ataque, segundo os bombeiros e a polícia.

O atacante é um homem de 26 anos que já trabalhou no centro de deficientes.

O homem entregou-se à polícia e declarou-se culpado.

Segundo os meios de comunicação social japoneses, que citam elementos da polícia, o homem declarou que queria "acabar com os deficientes deste mundo".

As vítimas mortais têm entre 18 e 70 anos, ainda segundo os bombeiros.

Este foi o maior massacre no Japão desde a Segunda Guerra Mundial, escreve a AFP.

Lusa

  • Homem mata 19 pessoas no Japão
    0:50

    Mundo

    Pelo menos 19 pessoas morreram e 45 ficaram feridas num ataque no Japão. Um homem com uma faca lançou o pânico num centro para pessoas com deficiência.

  • "Este tipo de acontecimentos são muito raros no Japão"
    1:00

    Mundo

    Quinze pessoas morreram e 45 ficaram feridas num ataque a um centro de deficientes, numa cidade nos arredores de Tóquio, no Japão. O editor do The Times na Ásia diz que este tipo de acontecimentos são muito raros no Japão. Richard LLoyd referiu que o homicida, que entrou armado com uma faca num centro para pessoas com deficiência, admitiu ser um antigo funcionário da clínica.

  • Kikas faz história
    1:22
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Hindus pedem a troca de nome da cerveja brasileira Brahma

    Mundo

    Um grupo de hindus pediu a mudança da marca de cerveja Brahma, propriedade da multinacional cervejeira Anheuser-Busch InBev, com sede em Lovaina, na Bélgica, argumentando que é inapropriado uma bebida alcoólica ter o nome que um deus hindu.

  • Manuais oferecidos aos alunos do 1.º ano não podem ser reutilizados
    2:42

    País

    As escolas querem que sejam devolvidos aos alunos os manuais do 1.ºo ano que foram dados gratuitamente pelo Estado para serem reutilizados nos próximos anos. A Associação de Diretores de Agrupamentos diz que os livros estão praticamente todos em bom estado, mas da forma como são feitos pelas editoras é impossível voltar a usá-los. As escolas querem que o Executivo chegue a um entendimento com as editoras para conceber manuais reutilizáveis.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.