sicnot

Perfil

Mundo

Homem que tentou assassinar Ronald Reagan vai ser libertado

John Hinckley, o homem que há 35 anos tentou assassinar o então Presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, vai ser libertado sob condições de um hospital psiquiátrico, decidiu hoje um juiz federal norte-americano.

Hinckley, 61 anos, poderá ser colocado em liberdade após 5 de agosto, e deverá designadamente residir em permanência em Williamsburg (Virgínia), 240 quilómetros a sul de Washington, ordenou o juiz Paul Friedman, segundo documentos judiciais obtidos pela agência noticiosa France Presse.

A ordem judicial coloca um conjunto de condições sobre "a licença de convalescença em tempo integral" de John Hinckley do hospital psiquiátrico St. Elizabeths em Washington.

O juiz precisou que as condições relacionadas com a sua libertação poderão ser suavizadas entre 12 a 18 meses após o fim da sua detenção, em função dos progressos.

O juiz federal Paul Friedman escreveu ainda que Hinckley já não representa uma ameaça para si mesmo ou para outros.

Hinckley tentou assassinar Reagan à saída do hotel Hilton de Washington em 30 de março de 1981, e atingiu gravemente mais três pessoas, incluindo o assessor de imprensa do Presidente James Brady que apesar das sequelas do grave incidente tornou-se um dos principais defensores do controlo de armas.

O atirador declarou que pretendia impressionar a então jovem atriz norte-americana Jodie Foster, por quem ficou obcecado depois de ver o filme "Taxi Driver" (1976), uma obra realizada por Martin Scorsese.

Há mais de 30 anos que está internado no hospital psiquiátrico St. Elizabeth's, na capital federal norte-americana.

Em abril de 2015, a sua psiquiatra, Deborah Giorgi-Guarnieri, assegurou no decurso de uma audiência judicial que o seu doente estava "preparado para uma saída em convalescença" e que "não representava perigo".

Durante o seu julgamento, em 1982, foi declarado "não culpado" por ser penalmente inimputável, e internado em St. Elizabeth's.

Na década de 1990 conseguiu autorização para realizar visitas domiciliárias supervisionadas e desde 2015 tinha a permissão de sair durante 17 dias por mês e sob condições para visitar a sua mãe de 90 anos no Estado da Virgínia.

Vários membros da família do ex-Presidente Ronald Reagan (1981-1989) sempre contestaram a libertação de Hinckley.

Lusa

  • Pagaram 10 libras por diamante que vale milhares

    Mundo

    Há 30 anos um comprador adquiriu um anel de diamantes de 26.27 quilates por apenas 10 libras (cerda de 11 euros) numa feira em Isleworth, no oeste Londres. O proprietário passeou durante três décadas com uma peça que valia cerca de 350.000 libras (407.000€) e não sabia. Confessa que até a usava durante as tarefas domésticas.

    SIC

  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.

  • Caçador morre esmagado por elefante

    Mundo

    Um famoso caçador morreu na sexta-feira após ser esmagado por um elefante quando estava a caçar. A morte foi confirmada pelas autoridades do Zimbabué, que adiantaram ainda que o animal foi morto por um dos caçadores do grupo de Theunis Botha.