sicnot

Perfil

Mundo

Fundo Mundial para a Natureza pede fecho das fazendas de tigres na Ásia

O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) apelou aos países asiáticos que encerrem as fazendas de criação de tigres para combater o mercado negro de produtos de origem animal.

A organização não-governamental internacional disse que ainda há 200 fazendas de criação de tigres na Ásia, único continente onde a existência destas fazendas é certa, a maioria localizadas na China, Laos, Vietname e Tailândia.

A população de felinos que são criados em fazendas chega aos 8 mil tigres, mais do que 3.900 estimados a viver na natureza, disse o WWF, numa antecipação ao dia Internacional do Tigre, a 29 de julho.

O WWF adverte que muitas fazendas estão implicadas no mercado ilegal, que dá enormes lucros aos traficantes.

O "templo dos Tigres", fazenda de criação tailandesa, foi encerrado no passado mês de maio, depois de as autoridades descobrirem dezenas de crias congeladas numa arca.

O encerramento deste tipo de estabelecimentos é crucial, defende o WWF, pois a sua existência "mina os esforços dos países para proteger felinos a viver na natureza selvagem e cria procura de produtos feitos com partes dos corpos de tigres".

A organização frisou a diferença entre as fazendas e os jardins zoológicos que se empenham em dar as condições naturais necessárias para que os tigres habitem zonas controladas.

No entanto, o grupo ambiental defende que o encerramento imediato de todas as fazendas e a libertação de animais cativos seria desastrosa, sendo que os animais vêm muito habituados à presença humana e não podem ser postos à solta.

Assim, o WWF defende que é preciso definir um plano de realojamento dos animais antes de fechar as fazendas.

Numa conferência na cidade russa de São Petersburgo em 2010, 13 países asiáticos concordaram duplicar o número de tigres livres na natureza em todo o continente até 2022, que será o ano chinês do Tigre.

Lusa

  • Desde abril já nasceram 28 tigres siberianos na China

    Mundo

    Desde abril, nasceram 28 tigres siberianos num parque do nordeste da China. As duas crias mais recentes têm apenas quatro dias e os tratadores estão sempre por perto. São alimentadas a cada quatro horas e medem a temperatura de seis em seis horas. Os cuidados com a mãe também são muitos e a alimentação foi reforçada na fase de amamentação.

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas.