sicnot

Perfil

Mundo

Fundo Mundial para a Natureza pede fecho das fazendas de tigres na Ásia

O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) apelou aos países asiáticos que encerrem as fazendas de criação de tigres para combater o mercado negro de produtos de origem animal.

A organização não-governamental internacional disse que ainda há 200 fazendas de criação de tigres na Ásia, único continente onde a existência destas fazendas é certa, a maioria localizadas na China, Laos, Vietname e Tailândia.

A população de felinos que são criados em fazendas chega aos 8 mil tigres, mais do que 3.900 estimados a viver na natureza, disse o WWF, numa antecipação ao dia Internacional do Tigre, a 29 de julho.

O WWF adverte que muitas fazendas estão implicadas no mercado ilegal, que dá enormes lucros aos traficantes.

O "templo dos Tigres", fazenda de criação tailandesa, foi encerrado no passado mês de maio, depois de as autoridades descobrirem dezenas de crias congeladas numa arca.

O encerramento deste tipo de estabelecimentos é crucial, defende o WWF, pois a sua existência "mina os esforços dos países para proteger felinos a viver na natureza selvagem e cria procura de produtos feitos com partes dos corpos de tigres".

A organização frisou a diferença entre as fazendas e os jardins zoológicos que se empenham em dar as condições naturais necessárias para que os tigres habitem zonas controladas.

No entanto, o grupo ambiental defende que o encerramento imediato de todas as fazendas e a libertação de animais cativos seria desastrosa, sendo que os animais vêm muito habituados à presença humana e não podem ser postos à solta.

Assim, o WWF defende que é preciso definir um plano de realojamento dos animais antes de fechar as fazendas.

Numa conferência na cidade russa de São Petersburgo em 2010, 13 países asiáticos concordaram duplicar o número de tigres livres na natureza em todo o continente até 2022, que será o ano chinês do Tigre.

Lusa

  • Desde abril já nasceram 28 tigres siberianos na China

    Mundo

    Desde abril, nasceram 28 tigres siberianos num parque do nordeste da China. As duas crias mais recentes têm apenas quatro dias e os tratadores estão sempre por perto. São alimentadas a cada quatro horas e medem a temperatura de seis em seis horas. Os cuidados com a mãe também são muitos e a alimentação foi reforçada na fase de amamentação.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.