sicnot

Perfil

Mundo

Identificado segundo homem que matou padre em França

© Pascal Rossignol / Reuters

O segundo terrorista que matou um padre em França esta semana já foi identificado e, tal como o primeiro, também estava referenciado pela polícia, revelaram hoje as autoridades locais.

Segundo fontes do Ministério Público citadas pelos meios de comunicação social franceses, trata-se de Abel Malik Petitjean, de 19 anos, que estava referenciado pela polícia desde finais de junho por ter tentado juntar-se à 'jihad' islâmica e por suspeita de radicalização.

O outro era Adel Kermiche, de 19 anos, nascido em território francês, disse no dia do ataque o procurador responsável pelo inquérito, François Mollins.

O procurador confirmou que Adel Kermiche foi indiciado em março de 2015 por ligações a uma organização terrorista e esteve a cumprir uma pena em prisão domiciliária monitorizada eletronicamente.

Os dois morreram abatidos pela polícia depois de na terça-feira terem feito cinco reféns numa igreja da Normandia e matado um padre.

Os autores do ataque reivindicaram a sua ligação ao grupo extremista Daesh, que confirmou a relação.

Lusa

  • França tem uma guerra para travar contra o Daesh
    3:09

    Mundo

    Nunca a ameaça terrorista islâmica à Europa foi tão grande. Estas são as palavras de François Hollande, que se deslocou à Normandia, onde dois homens armados invadiram uma igreja e mataram um padre. O Presidente francês admitiu que o Daesh declarou uma guerra e afirma que esta tem de ser vencida através de quaisquer meios. Contudo, lembra que os meios têm de ser dentro da lei, uma vez que é isso que faz uma democracia. Já o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy afirma que a alma de França foi atingida e insiste em medidas urgentes. O Papa Francisco reagiu logo após o atentado, condenando radicalmente o "ataque bárbaro".

  • Daesh reinvidica atentado em igreja francesa
    1:48

    Daesh

    Os dois homens que hoje fizeram reféns numa igreja em França afirmaram pertencer ao Daesh. No seu órgão de propaganda oficial, o autoproclamado Estado Islâmico também já reivindicou o ataque. Armados com facas, mataram um padre e deixaram outro refém entre a vida e a morte, em Saint-Etienne du Rouvray, na Normandia. Os dois foram abatidos pela unidade de intervenção da polícia francesa.

  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • José teve de comprar um gerador para continuar a dar de beber às galinhas
    2:10
  • A primeira moção de censura ao fim de quase dois anos
    1:42

    País

    O CDS-PP avançou com uma moção de censura ao Governo, perante o que chama de falha do Governo na proteção das pessoas. O PSD apoia a iniciativa. António Costa fala num ato natural da democracia. Esta é a primeira moção de censura que o Governo socialista enfrenta ao fim de quase dois anos de mandato.

  • "Agora é tempo de decidir e executar"
    1:27

    País

    O primeiro-ministro reuniu-se esta terça-feira com os autarcas das zonas mais afetadas pelos incêndios e visitou os feridos, que continuam internados no Hospital de Coimbra. António Costa diz que o tempo das respostas começa agora.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.