sicnot

Perfil

Mundo

Refugiado sírio interrogado sobre atentado em igreja da Normandia

© Pascal Rossignol / Reuters

Um refugiado sírio a aguardar pela resposta ao pedido de asilo num centro de acolhimento em França foi hoje interrogado pelas forças de segurança francesas sobre eventuais ligações ao ataque jihadista numa igreja.

Fonte ligada às investigações, citada pela agência France Presse, adiantou que a detenção, que ocorreu na quinta-feira, no centro de França, eleva para três o número de suspeitos interrogados na investigação ao assassínio de um padre, decapitado, numa igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray (noroeste do país).

Segundo a fonte, as autoridades francesas encontraram na residência de Adel Kermiche, um dos alegados autores do assassínio, uma fotocópia de um passaporte sírio e os investigadores estão a tentar saber se poderá tratar-se do mesmo homem.

Entre os outros suspeitos interpelados pela polícia figura um francês, de 30 anos, membro do círculo da família do outro suspeito do assassínio do padre, Abdel Malik Patitjean.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.