sicnot

Perfil

Mundo

Tribunais de Istambul ordenam libertação de 758 soldados

A justiça turca ordenou a libertação de 758 soldados e 62 cadetes que estavam detidos há vários dias pela sua alegada participação no fracassado golpe de Estado de 15 de julho, informou o diário Habertürk.

Os militares libertados tinham sido detidos em Istambul pela sua participação no levantamento militar. No total, foram presos 989 militares pela sua intervenção numa das pontes sobre o Bósforo em Istambul, que os golpistas bloquearam durante a noite e onde ocorreram tiroteios contra civis desarmados, com numerosas vítimas mortais.

Após recolher os depoimentos dos soldados e na sequência de uma sugestão da Procuradoria, um tribunal de Istambul decretou a libertação incondicional de 759 dos 989 acusados, ao considerar que não dispararam contra a multidão, assinalou o diário Sözcü.

Outro tribunal decidiu a libertação de 62 cadetes de uma academia militar, julgados pelos mesmos factos.

Permanecem em prisão preventiva 1.531 militares por tiroteios contra civis em três zonas de Istambul, incluindo 231 soldados e 16 generais e almirantes.

No total, 10.000 pessoas permanecem em prisão preventiva na Turquia acusadas de envolvimento no golpe militar, onde se incluem 5.000 militares, entre eles 151 generais ou almirantes, 3.000 oficiais de diversas patentes, cerca de 1.000 soldados e 700 cadetes.

Estão ainda detidos preventivamente 1.348 juízes, 737 fiscais e quase 1.000 polícias. A estes números acrescentam-se ainda vários milhares de pessoas em detenção mas que ainda não foram levadas aos tribunais.

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.