sicnot

Perfil

Mundo

Rapariga dispara sobre si mesma ao filmar vídeo para Snapchat nos EUA

© ERIC THAYER / Reuters

Uma rapariga que estava a filmar um vídeo de si mesma com uma pistola para publicar na rede social Snapchat disparou acidentalmente sobre o seu telemóvel ferindo-se na mão, indicaram esta terça-feira as autoridades da Florida.

Regina Powell, de 22 anos, explicou que no domingo estava "estupidamente a brincar" com uma pistola semiautomática enquanto tentava fazer um vídeo para o Snapchat quando a arma disparou, segundo o gabinete do xerife de Volusia.

A bala destruiu o telefone e feriu o polegar e o indicador da mão direita.

A polícia encontrava-se hoje ainda à procura da arma, que a tia da vítima disse ter lançado pela janela da sua viatura quando transportou a sobrinha ao hospital.

Nos Estados Unidos, as armas de fogo fazem mais de 30.000 mortos por ano, dos quais 20.000 suicídios.

Os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) registaram 586 acidentes mortais com armas de fogo no ano passado.

O direito de porte de arma é protegido pelo segundo artigo da Constituição norte-americana.

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos oito jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.