sicnot

Perfil

Mundo

Rapariga dispara sobre si mesma ao filmar vídeo para Snapchat nos EUA

© ERIC THAYER / Reuters

Uma rapariga que estava a filmar um vídeo de si mesma com uma pistola para publicar na rede social Snapchat disparou acidentalmente sobre o seu telemóvel ferindo-se na mão, indicaram esta terça-feira as autoridades da Florida.

Regina Powell, de 22 anos, explicou que no domingo estava "estupidamente a brincar" com uma pistola semiautomática enquanto tentava fazer um vídeo para o Snapchat quando a arma disparou, segundo o gabinete do xerife de Volusia.

A bala destruiu o telefone e feriu o polegar e o indicador da mão direita.

A polícia encontrava-se hoje ainda à procura da arma, que a tia da vítima disse ter lançado pela janela da sua viatura quando transportou a sobrinha ao hospital.

Nos Estados Unidos, as armas de fogo fazem mais de 30.000 mortos por ano, dos quais 20.000 suicídios.

Os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) registaram 586 acidentes mortais com armas de fogo no ano passado.

O direito de porte de arma é protegido pelo segundo artigo da Constituição norte-americana.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.