sicnot

Perfil

Mundo

O bar onde o telemóvel nunca tem rede

facebook

Um novo bar em Inglaterra optou pela estratégia de bloquear o acesso às redes de telemóvel. Uma forma de motivar os clientes a conversarem e conviverem mais, em vez de estarem simplesmente concentrados nos ecrãs dos telemóveis.

Steve Tyler, responsável do The Gin Tub em Hove, East Sussex, no sul de Inglaterra, culpa as redes sociais de estarem a "matar os pubs", disse à estação britânica BBC.

Tyler construiu uma barreira protetora nas paredes e telhado, a chamada gaiola de Faraday, para impedir que o sinal conseguisse chegar ao interior do estabelecimento.

Desenvolvida por Michael Faraday, em 1836, a partir da observação de que sinais eletromagnéticos e cargas elétricas não conseguem penetrar num compartimento feito de material condutor, mesmo que este seja uma simples tela gradeada. Assim, a gaiola de Faraday deixa de fora os campos elétricos e confere proteção ao seu interior.

facebook

Há quem considere, contudo, que Tyler está a afastar os clientes mais novos e a impedi-los de comunicarem com o exterior. "Os telemóveis fazem parte do nosso quotidiano, da nossa forma de socializar. Penso que esta ideia vai isolar uma geração", considerou o especialista em redes sociais Zoe Cairns, em declarações à BBC.

A decorar as mesas, Tyler colocou telefones antigos que os clientes podem usar para pedir mais bebidas ou falar com pessoas sentadas noutra zona do bar.

  • Donaldtrumpi, a traça

    Mundo

    O investigador Vazrick Nazari decidiu dar o nome de Donald Trump a uma nova espécie de traça. O inseto foi descoberto na Califórnia e tem algo em comum com o Presidente dos Estados Unidos: uma pelagem loura muito parecida ao penteado de Trump.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.