sicnot

Perfil

Mundo

Um morto e cinco feridos em ataque com faca no centro de Londres

© Russell Boyce / Reuters (Arquivo)

Uma mulher morreu e pelo menos outras cinco pessoas ficaram feridas num ataque com faca no centro de Londres na noite de quarta-feira, informaram hoje vários órgãos de comunicação social.

Segundo a Press Association, um homem foi detido depois de a polícia ter disparado contra ele com uma pistola elétrica na sequência do incidente, ocorrido em Russel Square, pelas 22:30 locais (mesma hora em Lisboa).

Até seis pessoas foram encontradas feridas no local e uma delas, uma mulher, foi declarada morta pouco tempo depois.

A hipótese de terrorismo não está excluída, disse a polícia metropolitana de Londres.

"Terrorismo é uma das hipóteses que está a ser explorada nesta fase", lê-se num comunicado da polícia, citado pelos meios de comunicação social britânicos.

A polícia de Londres disse hoje que problemas mentais de um rapaz de 19 anos foram um "fator significativo" no ataque com faca na noite de quarta-feira no centro da cidade, que resultou num morto e cinco feridos.

Um jovem de 19 anos foi detido às 22:39, depois de ter sido imobilizado com uma pistola elétrica ('taser'), segundo a polícia, que revelou que a saúde mental do rapaz foi um "fator significativo" no ataque.

"É claro que, nesta fase, devemos manter a mente aberta e, consequentemente, o terrorismo como uma motivação [para o ataque] permanece (...) como linha de investigação para nós explorarmos", disse um comissário da Scotland Yard, Mark Rowley, numa declaração aos jornalistas no local do incidente, Russel Square, no centro de Londres.

A polícia foi chamada ao local pelas 22:33 de quarta-feira, após informação de que um homem estava a atacar pessoas com uma faca, noticiou a BBC.

Uma das vítimas, uma mulher na casa dos 60 anos, foi assistida no local, mas declarada morta pouco tempo depois.

Mark Rowley disse que uma mulher e quatro homens sofreram vários ferimentos no ataque.

A unidade de homicídios da polícia metropolitana iniciou uma investigação, apoiada pela unidade antiterrorismo, afirmou ainda.

Com Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os discursos de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa estiveram no Jornal da Noite da SIC, onde analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O Diretor de Informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida