sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 200 mexicanos retidos há vários dias no aeroporto de Madrid

© Juan Medina / Reuters

Perto de 200 cidadãos mexicanos estão retidos há vários dias, nalguns casos há duas semanas, no Aeroporto de Barajas, em Madrid, à espera de vaga num voo de regresso a casa. Em comum têm o facto de terem adquirido um bilhete da Aeromexico de baixo custo, disponível apenas para funcionários da companhia aérea ou familiares. Estes bilhetes têm a particularidade de só darem acesso a voos nos quais haja lugares disponíveis, o que nem sempre acontece nesta altura do ano.

A Aeromexico alega que estes passageiros foram aconselhados a não viajar durante a época alta e que não seguiram essa recomendação. São muitos os que pernoitam no Aeroporto de Barajas, por não terem dinheiro para pagar um quarto nos estabelecimentos hoteleiros da capital espanhola.

De acordo com a agência Efe, a Aeromexico já recusou um pedido de 183 passageiros mexicanos para que a companhia aérea organizasse um voo extra de modo a que conseguissem regressar a casa.

Vários passageiros enviaram também um pedido de ajuda à embaixada do México em Madrid, mas até agora sem efeito, com o argumento de que não seria possível dar resposta a "um problema recorrente com a companhia Aeromexico".

Dulce Olveda, de 65 anos, disse ao jornal El País, que "muitas pessoas já não têm dinheiro para sobreviver".

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30, marcando o reinício da sessão para as 14:15. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

    Em atualização

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.