sicnot

Perfil

Mundo

Juíza encarregada de inquérito sobre pedofilia no Reino Unido demite-se

Reuters

​A juíza encarregada de um inquérito sobre pedofilia, que envolve responsáveis políticos e instituições públicas do Reino Unido, anunciou na quinta-feira a sua demissão, num novo golpe nesta investigação pública independente.

Lowell Goddard, que justificou a sua decisão com uma "série de erros" cometidos antes de assumir o cargo, é a terceira juíza a deixar a liderança deste caso, aberto no verão de 2014 por Theresa May, então ministra do Interior e atual primeira-ministra britânica.

A imprensa revelara antes informações confirmadas pelos ministérios implicados, que 114 dossiês relativos a acusações abusos sexuais contra crianças entre 1979 e 1999 tinham desaparecido.

Um desses dossiês implicaria, segundo a imprensa, deputados e outras personalidades políticas numa rede de pedofilia.

O inquérito foi sendo atrasado devido às sucessivas demissões dos dois juízes precedentes, acusados de conflitos de interesses.

Elizabeth Butler-Sloss foi obrigada a renunciar porque o seu irmão Michael Havers, procurador-geral nos anos 80, foi acusado de tentar impedir um antigo deputado de tornar públicas as acusações de abusos sexuais.

Para evitar novas acusações de conivência, a juíza neozelandesa Lowell Goddard foi nomeada em fevereiro de 2015, explicando perante os deputados britânicos não ter qualquer ligação com as instituições do país.

Na quinta-feira, a juíza explicou ser impossível trabalhar "com as numerosas dificuldades colocadas por uma série de erros" cometidos antes da sua nomeação.

Na véspera, Goddard tinha sido acusada pelo diário The Times de se ter ausentado três meses do Reino Unido - em férias ou para regressar à Nova Zelândia - desde a sua nomeação no ano passado.

Lusa

  • A história de João Ricardo
    10:37
  • Parceiros sociais começam hoje debate sobre salário mínimo

    Economia

    Os parceiros sociais reúnem-se hoje com o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, para iniciarem a discussão sobre a atualização do salário mínimo para o próximo ano, com as centrais sindicais e confederações patronais a assumirem posições divergentes.Em cima da mesa estarão as propostas das centrais sindicais, com a CGTP a exigir 600 euros a partir de janeiro de 2018 e a UGT a reivindicar 585 euros como ponto de partida para a negociação.

  • Os 72 golos de mais uma noite de Liga Europa

    Liga Europa

    Os 16 avos-de-final da Liga Europa começam a ganhar forma. São já 16 as equipas apuradas para a próxima fase da competição, entre elas o Sporting de Braga, que somou mais uma vitória. Em sentido inverso, o Vitória de Guimarães saiu derrotado de Salzburgo e ficou mais longe da qualificação. A 5.ª jornada da fase de grupos jogou-se esta quinta-feira e ao todo marcaram-se 72 golos. Estão todos aqui, para ver ou rever.

  • "No fim, logo se vê" se foram quatro anos de uma legislatura perdida
    1:28

    País

    Pedro Passos Coelho acusa o Governo de perder uma legislatura. O presidente do PSD diz que "no fim, logo se vê" se foram ou não quatro anos de oportunidade perdida para o país. No último Conselho Nacional antes das eleições diretas do partido, Passos acusou o Executivo de perder o rumo e apontou os casos do Infarmed e do aumento do preço da água como exemplos de desorientação.

  • Marcelo apoia novo Mecanismo Europeu de Proteção Civil
    0:44

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa considera o novo Mecanismo de Proteção Civil uma ideia muito boa, que tem todo o apoio do Governo e do Presidente da República. Marcelo apenas lamenta que o modelo não existisse durante os incêndios deste ano.