sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 12 mortos em tiroteio na Índia

O tiroteio ocorreu às 11:00 locais, num mercado do distrito de Kokrajhar, no Estado de Assam.

© Amit Dave / Reuters

Pelo menos 12 pessoas foram hoje mortas a tiro num mercado no nordeste da Índia, anunciou a polícia indiana. Um dos atacantes foi morto pelas forças de segurança depois do ataque, informou Sahay, acrescentando que os atacantes também usaram uma granada, que deu origem a um incêndio num edifício do mercado, cheio de consumidores.

"Extremistas atacaram pessoas desarmadas num mercado. Pelo menos 12 foram mortas", disse Mukesh Sahay, diretor-geral da polícia do Estado de Assam, onde se deu o ataque.

O tiroteio ocorreu às 11:00 (06:30 em Lisboa), num mercado do distrito de Kokrajhar, no Estado de Assam.

As autoridades regionais afirmaram que reforços policiais e paramilitares foram enviados para Balajan, a cerca de 220 quilómetros a oeste de Guwahati, principal cidade de Assam.

O ataque, que causou também vários feridos, não foi reivindicado, mas a região, perto da fronteira com o Butão, e onde vive a etnia 'bodo' tem sido palco de numerosos confrontos entre as autoridades indianas e grupos rebeldes separatistas.

O subcomissário da administração regional, P.K. Bhagawati, indicou que as vítimas pertencem "a diferentes comunidades" e o incidente ocorreu num contexto de tensão frequente entre as várias etnias e grupos religiosos que vivem na região.

No passado, a polícia local atribuiu vários ataques à Frente Nacional Democrática de Bodoland, que luta pela independência da região e visa habitualmente a comunidade muçulmana.

Habitante original da área, a etnia 'bodo' acusa os muçulmanos, que chegaram à zona nas últimas décadas, provenientes do vizinho Bangladesh, de ocupar terras e postos de trabalho.

Ativistas das duas comunidades protagonizaram em 2012 violentos confrontos armados que causaram pelo menos uma centena de vítimas mortais, destruíram centenas de povoados e desencadearam o êxodo de dezenas de milhares de pessoas.

Em 2014, milhares de pessoas fugiram da região após uma série de ataques coordenados pelos rebeldes, que mataram pelo menos 69 pessoas.

Com Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.