sicnot

Perfil

Mundo

Bruxelas quer reforçar normas de privacidade para Skype e WhatsApp

Reuters

A Comissão Europeia está a preparar uma reforma das normas europeias de telecomunicações para endurecer os requisitos de privacidade e confidencialidade que serviços como WhatsApp e Skype devem cumprir, disse esta terça-feira à Efe a instituição comunitária.

Bruxelas está já a trabalhar nas mudanças legislativas que serão apresentadas pela primeira vez em setembro, como adiantou ao Financial Times e confirmou hoje à Efe a porta-voz para o Mercado Único Digital, Nathalie Vandystadt.

"A Comissão está a trabalhar na atualização das regras de telecomunicações da UE", afirmou a porta-voz, que acrescentou que Bruxelas vai dar este passo porque os denominados serviços de comunicação 'over-the-top' (OTT) '[que usam a Internet para oferecer aplicações de telefonia, vídeo e mensagens, sem serem operadoras de telecomunicações] como WhatsApp e Skype têm cada vez mais uma oferta semelhante aos dos operadores tradicionais.

Num setor dominado por empresas norte-americanas, a Comissão Europeia considera que é preciso analisar se "o alcance das regras atuais da UE tem de ser adaptado para garantir níveis adequados de proteção do consumidor, assim como assegurar que a legislação não leva a uma distorção da concorrência".

A próxima reforma das telecomunicações "deve incentivar e estimular um maior investimento privado em redes de nova geração, a previsibilidade legal e as condições adequadas de investimento para todos os operadores", acrescentou Vandystadt.

No início do mês, a Comissão Europeia tinha publicado os resultados preliminares de uma consulta pública sobre a revisão da diretiva ePrivacy, tendo a maioria dos participantes considerado necessária uma maior regulação específica da privacidade das comunicações eletrónicas.

A revisão desta diretiva é uma das iniciativas chave da estratégia do Mercado Único Digital com a qual Bruxelas pretende garantir o nível de proteção dos utilizadores e condições equitativas para todos os atores do mercado.

Lusa

  • Mark Zuckerberg, o Instagram e a fita-cola

    Mundo

    O homem que fundou a maior rede social do mundo, que concentra todos os dias informação pessoal de mais de um bilião de pessoas, parece estar preocupado com a sua privacidade. Mark Zuckerberg publicou uma fotografia por celebração dos 500 milhões de utilizadores mensais do Instagram. Numa observação mais cuidada, pode ver-se a câmara do seu Macbook, bem como a entrada audio, tapados com fita-cola.

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57