sicnot

Perfil

Mundo

Quatro extremistas mortos em operação da secreta russa em São Petersburgo

Quatro presumíveis membros de um grupo extremista islâmico do norte do Cáucaso foram mortos esta quarta-feira durante o assalto de forças especiais russas a um apartamento em São Petersburgo, informaram os serviços secretos russos (FSB).

Num comunicado citado pelas agências russas, o FSB precisa que o assalto foi lançado no âmbito de uma operação para deter "pessoas procuradas por presumível participação em grupos armados ilegais no norte do Cáucaso".

"Os criminosos foram mortos numa troca de tiros quando tentaram resistir", acrescenta o texto.

A Comissão de Investigação, principal autoridade de investigação federal russa, precisou que quatro suspeitos, que se encontravam todos no mesmo apartamento, foram mortos no assalto e que as autoridades estão a tentar identificar os corpos.

Nenhum agente policial ou civil foi ferido na operação, acrescentou.

Fonte da Comissão Nacional Antiterrorista russa citada pelas agências russas identificou três dos homens mortos como Zalim Shebzukhov, Astemir Sheriev e Vyacheslav Nyrov.

A mesma fonte precisou que os suspeitos pertenciam a uma organização terrorista da república da Kabardino-Balkária, no norte do Cáucaso.

Imagens transmitidas pelas televisões a meio do dia mostravam agentes fortemente armados e com o rosto tapado a cercar um bloco de apartamentos nos arredores noroeste de São Petersburgo, segunda cidade mais importante da Rússia.

A maior parte dos grupos armados do Cáucaso jurou lealdade ao Daesh e muitos prometeram retaliar a entrada da Rússia no conflito armado na Síria, em finais de setembro de 2015.

Cerca de 2.900 cidadãos russos, na sua maioria naturais das repúblicas do norte do Cáucaso, juntaram-se a grupos jihadistas na Síria e no Iraque, segundo o FSB.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.