sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 11 o número de mortos em inundações no Luisiana

O Governo do Luisiana elevou para 11 o número de mortos causados pelas inundações que assolam o estado do sul dos Estados Unidos desde o fim de semana e já levaram ao resgate de cerca de 20.000 pessoas.

Segundo o centro meteorológico daquela zona ribeirinha do rio Mississípi, as inundações ocorreram após dois dias de chuva intensa numa área pantanosa e em alguns pontos abaixo do nível do mar, em "um incidente que se dá a cada cem anos".

A zona mais afetada foi a de Baton Rouge, com cinco mortes, enquanto em Tangipahoa foram registadas três, em St. Helena outras duas, e a restante em Rapides, segundo os dados do Departamento de Saúde do Luisiana.

O governador do Luisiana, John Bel Edwards, explicou em conferência de imprensa que 8.000 pessoas continuavam em abrigos e que outras 20.000 foram resgatadas.

"Isto ainda não terminou. As pessoas que deviam ter saído não o fizeram, pelo que estamos a resgatá-las", disse.

Grandes extensões de terreno continuam submersas e cerca de 40.000 casas estão inundadas, o que, refere a agência Efe, faz recordar o desastre do furacão Katrina em 2005, que causou cerca de 2.000 mortos.

Cerca de 60.000 pessoas registaram-se como afetadas pelas inundações para receberem ajudas do Governo federal.

O estado de emergência foi declarado em cerca de 30 áreas urbanas (equivalentes aos condados no Luisiana).

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.