sicnot

Perfil

Mundo

Conflito no Sudão do Sul pode aumentar crianças-soldado, alerta UNICEF

Crianças do Sudão do Sul deslocadas para um campo da missão da ONU.

© Handout . / Reuters

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) alertou hoje que o recomeço do conflito no Sudão do Sul pode colocar dezenas de milhares de crianças em risco de serem recrutadas por grupos armados.

"Nesta fase precária da curta história do Sudão do Sul, teme-se que um aumento adicional no recrutamento de crianças possa estar iminente", refere a agência da ONU num comunicado.

As forças do Presidente sul-sudanês, Salva Kiir, e do líder rebelde Riek Machar assinaram um acordo de paz em agosto de 2015, mas no mês passado voltaram a protagonizar combates a capital Juba.

Só no início deste ano, 650 crianças foram recrutadas no país, onde desde o início da guerra, em dezembro de 2013, cerca de 16.000 menores já se tornaram soldados.

A UNICEF, que supervisionou em 2015 a desmobilização de 1.775 crianças-soldado, pediu "o término imediato do recrutamento e libertação incondicional de todas as crianças".

"O sonho que todos compartilhamos para as crianças deste jovem país tornou-se um pesadelo", disse o diretor adjunto da UNICEF, Justin Forsyth, depois de uma viagem ao Sudão do Sul.

Forsyth informou ainda que "as crianças são vítimas de um sofrimento terrível", porque passam "por violações sistemáticas, exploração sexual e sequestro (...)".

O conflito no Sudão do Sul eclodiu em dezembro de 2013, quando Kiir denunciou uma suposta tentativa de golpe liderada por Machar. Posteriormente, um acordo de paz foi assinado em agosto de 2015.

Os combates entre unidades militares rivais registados na capital, Juba, entre 08 e 11 de julho deste ano, causaram pelo menos 300 mortes e o deslocamento de milhares de pessoas.

Machar acabou por fugir de Juba - para onde havia voltado depois de prestar juramento para o cargo de vice-presidente do Governo de Unidade Nacional, termo estipulado pelo acordo de paz -, tendo sido substituído por Taban Deng Gai.

A ONU confirmou na quinta-feira que o líder rebelde Riek Machar, que estava desaparecido desde o mês passado, encontra-se na República Democrática do Congo (RDC).

O Sudão do Sul, independente desde 2011, é o mais jovem país do mundo.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.