sicnot

Perfil

Mundo

Conflito no Sudão do Sul pode aumentar crianças-soldado, alerta UNICEF

Crianças do Sudão do Sul deslocadas para um campo da missão da ONU.

© Handout . / Reuters

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) alertou hoje que o recomeço do conflito no Sudão do Sul pode colocar dezenas de milhares de crianças em risco de serem recrutadas por grupos armados.

"Nesta fase precária da curta história do Sudão do Sul, teme-se que um aumento adicional no recrutamento de crianças possa estar iminente", refere a agência da ONU num comunicado.

As forças do Presidente sul-sudanês, Salva Kiir, e do líder rebelde Riek Machar assinaram um acordo de paz em agosto de 2015, mas no mês passado voltaram a protagonizar combates a capital Juba.

Só no início deste ano, 650 crianças foram recrutadas no país, onde desde o início da guerra, em dezembro de 2013, cerca de 16.000 menores já se tornaram soldados.

A UNICEF, que supervisionou em 2015 a desmobilização de 1.775 crianças-soldado, pediu "o término imediato do recrutamento e libertação incondicional de todas as crianças".

"O sonho que todos compartilhamos para as crianças deste jovem país tornou-se um pesadelo", disse o diretor adjunto da UNICEF, Justin Forsyth, depois de uma viagem ao Sudão do Sul.

Forsyth informou ainda que "as crianças são vítimas de um sofrimento terrível", porque passam "por violações sistemáticas, exploração sexual e sequestro (...)".

O conflito no Sudão do Sul eclodiu em dezembro de 2013, quando Kiir denunciou uma suposta tentativa de golpe liderada por Machar. Posteriormente, um acordo de paz foi assinado em agosto de 2015.

Os combates entre unidades militares rivais registados na capital, Juba, entre 08 e 11 de julho deste ano, causaram pelo menos 300 mortes e o deslocamento de milhares de pessoas.

Machar acabou por fugir de Juba - para onde havia voltado depois de prestar juramento para o cargo de vice-presidente do Governo de Unidade Nacional, termo estipulado pelo acordo de paz -, tendo sido substituído por Taban Deng Gai.

A ONU confirmou na quinta-feira que o líder rebelde Riek Machar, que estava desaparecido desde o mês passado, encontra-se na República Democrática do Congo (RDC).

O Sudão do Sul, independente desde 2011, é o mais jovem país do mundo.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.