sicnot

Perfil

Mundo

Rússia ataca posições de jihadistas na Síria a partir do Mediterrâneo

A Rússia anunciou esta sexta-feira ter lançado ataques contra jihadistas na Síria, a partir de navios de guerra destacados no Mediterrâneo, depois de ter começado a utilizar, esta semana, um aeródromo no Irão para fazer decolar os seus bombardeiros.

"Os navios lança-mísseis Zeleny Dol e Serpoukhov da frota russa do mar Negro fizeram hoje três lançamentos de mísseis de cruzeiro contra alvos do grupo terrorista da Frente Fateh al-Cham (ex-Frente al-Nosra que renunciou à ligação à Al-Qaida) na Síria, indicou o Ministério da Defesa russo em comunicado.

"Um posto de comando e uma base de terroristas em Daret Ezaa (a oeste de Alepo), bem como uma unidade de fabrico e um importante depósito de munições na região de Alepo foram destruídos na sequência dos ataques", especifica a mesma nota.

O anúncio chega depois de a Rússia, que leva a cabo raides aéreos desde setembro último em apoio às forças do Presidente sírio Bashar al-Assad, bombardeou na terça-feira, pela primeira vez, alvos na Síria fazendo decolar os seus bombardeiros a partir do aeródromo militar de Hamedan, no noroeste do Irão.

Alepo, cidade-chave do conflito sírio, é atualmente palco de combates entre as forças de Damasco e rebeldes.

Desencadeado em março de 2011 pela repressão de manifestações pró-democracia, o conflito sírio tornou-se mais complexo com a intervenção de partes estrangeiras e a ascensão dos jihadistas e já causou mais de 290.000 mortos, tendo obrigado milhões de pessoas a abandonarem as suas casas.

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC