sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 9.000 civis morreram em ataques aéreos nos últimos 22 meses

Ataque perto da cidade síria de Damasco, onde várias pessoas morreram.

Pelo menos 9.307 civis morreram e 49.000 ficaram feridos em bombardeamentos da aviação síria em 13 províncias do país nos últimos 22 meses, segundo estatísticas divulgadas pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Das mais de nove mil pessoas que morreram no período entre 20 de outubro de 2014 até esta madrugada 1.992 eram menores e 1.327 mulheres.

Estes ataques aéreos provocaram também a morte a 5.244 combatentes de grupos armados islamitas, incluindo a organização jihadista Daesh.

Durante o período analisado, os caças e helicópteros do exército sírio realizaram, segundo o Observatório, pelo menos 64.455 bombardeamentos em Damasco e nos seus subúrbios, Alepo (norte), Homs (oeste) e Deraa (sul).

A única província que escapou aos ataques aéreos foi Tartus, junto à costa mediterrânica e feudo governamental.

O Observatório tem vindo a contar os bombardeamentos desde 20 de outubro de 2014, porque desde essa altura houve um aumento deste tipo de ataques.

A Organização Não-Governamental (ONG) anunciou ainda que os bombardeamentos da aviação russa mataram 8.139 pessoas desde finais de setembro do ano passado.

Entre estas vítimas, 3.089 eram civis, 743 menores, 2.574 eram combatentes do Daesh e 2.476 membros de outros grupos que lutam contra o regime sírio.

Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.