sicnot

Perfil

Mundo

Israel desmantela rede palestiniana de fábricas de armas na Cisjordânia

As forças de segurança israelitas desmantelaram esta terça-feira na Cisjordânia um comando palestiniano que fabricava e distribuía armas na região, e detiveram duas pessoas.

Numa missão conjunta do exército, polícia e agências de informações israelitas "foram descobertas sete fábricas, incluindo 22 máquinas de fabrico e dezenas de armas, nas zonas de Belém e Hebron", de acordo com um comunicado militar.

A mesma fonte indicou que, desde o início do ano, foram localizadas 29 fábricas de armas, apreendidas 49 máquinas, 300 armas de fogo e detidas 140 pessoas com ligações ao tráfico de armamento.

Em conferência de imprensa por telefone, um elemento dos serviços secretos israelitas, que pediu para não ser identificado, explicou que a operação decorreu num contexto de aumento do número de ataques de palestinianos contra israelitas.

"O mais importante que tentamos fazer é que um adolescente de 15 anos não possa ter acesso a armas para matar civis e que não sejam baratas", disse.

A mesma fonte garantiu que a campanha israelita contra o armamento ilegal não decorre em coordenação com o governo palestiniano.

"Têm as suas próprias operações, mas acreditamos que as nossas ações beneficiam também todos os palestinianos", referiu a mesma fonte.

Na quinta-feira, dois agentes das forças de segurança palestinianas foram mortos a tiro quando tentavam deter, em Nablus, alegados membros de uma rede de tráfico de armas.

A venda ilegal de armas e explosivos na Cisjordânia registou um aumento nos dois últimos anos, de acordo com fontes militares israelitas.

Este armamento, especialmente espingardas "M16", de conceção norte-americana e bazucas "Carl Gustav", de origem sueca, é usado em atentados terroristas contra Israel, mas também em crimes nos territórios palestinianos, acrescentaram.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.