sicnot

Perfil

Mundo

Polícia volta a reprimir com violência manifestação da oposição no Zimbabué

A polícia antimotim zimbabueana voltou a reprimir esta sexta-feira violentamente uma manifestação da oposição em Harare, utilizando gás lacrimogéneo e canhões de água logo no início da concentração, segundo um jornalista da agência France Presse no local.

Os manifestantes responderam lançando pedras e incendiando pneus, tendo alguns destruído a placa de uma rua com o nome do presidente Robert Mugabe.

A manifestação, autorizada pela justiça, foi organizada por 18 partidos da oposição que exigem uma reforma eleitoral tendo em vista as eleições gerais de 2018. Robert Mugabe, de 92 anos e no poder desde 1980, vai recandidatar-se.

Os polícias perseguiram ainda alguns manifestantes para lhes baterem com cassetetes e ameaçaram os jornalistas que faziam a cobertura da manifestação.

Segundo a AFP, as ruas habitualmente animadas do centro de Harare encontravam-se vazias e muitas das lojas fechadas.

Também se registaram confrontos entre os manifestantes e comerciantes apoiantes do partido no poder, a ZANU-PF, que recusavam encerrar as lojas.

Na quinta-feira, a polícia tinha alertado os manifestantes para os riscos da concentração perturbar a atividade na capital zimbabueana, tentando desencorajá-los.

O ministro do Interior, Ignatious Chombo, advertiu que o governo permaneceria inflexível face a manifestações que querem "uma mudança de regime" e são "patrocinadas pelo Ocidente".

Por outro lado, várias embaixadas em Harare apelaram às autoridades para respeitarem os direitos humanos.

Há várias semanas que o Zimbabué é palco de um movimento de contestação a Mugabe de uma rara amplitude e que resiste à repressão do regime.

Os manifestantes, sobretudo da sociedade civil, pedem a saída de Mugabe, que acusam do fracasso económico do Zimbabué.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.