sicnot

Perfil

Mundo

Dilma vai ao banco dos réus lutar pelo mandato de Presidente

A Presidente brasileira com mandato suspenso, Dilma Rousseff, vai hoje ao Senado, em Brasília, defender-se pessoalmente das acusações de irregularidades orçamentais, no âmbito do processo de destituição que poderá afastá-la definitivamente do cargo de Presidente do Brasil.

A retomada do julgamento, agendada para as 09:00 locais (13:00 de Lisboa), começará com o pronunciamento da Presidente suspensa, seguido de perguntas dos senadores, da acusação e da defesa, à semelhança do que ocorre num interrogatório de um arguido num processo criminal.

A líder brasileira pode decidir responder ou não às perguntas.

A Presidente com mandato suspenso desde 12 de maio decidiu ir ao Senado por considerar que deve "lutar" pela democracia e contra o que vê como um "golpe" por parte dos seus opositores que não conseguiram vencer nas presidenciais de 2014, frisando que não dará a renúncia de "presidente" aos seus adversários.

Numa carta remetida aos senadores, a Presidente suspensa pediu justiça, alertando que só o povo pode "afastar o Presidente pelo conjunto da obra".

Dilma Rousseff é acusada de ter cometido crime de responsabilidade ao praticar manobras fiscais com o objetivo de melhorar as contas públicas e de assinar decretos a autorizar despesas que não estavam previstas no orçamento.

A Presidente suspensa irá ao Senado acompanhada de 33 pessoas, entre elas o seu antecessor e mentor político Lula da Silva, 18 ex-ministros, líderes partidários e assessores, confirmou à agência Lusa a assessoria da arguida.

De acordo com os senadores Humberto Costa e Paulo Rocha, do Partido dos Trabalhadores (PT), Lula da Silva reuniu-se sexta-feira com Dilma Rousseff em Brasília para "troca de avaliações políticas" referentes ao processo.

Após a sua audiência, o julgamento não terá prazo para terminar, prosseguindo com os debates entre a acusação e a defesa, os pronunciamentos dos senadores e a votação.

Se, pelo menos, 54 dos 81 senadores considerarem que houve crime de responsabilidade, Dilma Rousseff perderá definitivamente o mandato e o direito a ocupar cargos públicos eletivos por oito anos, assumindo Michel Temer, atual Presidente interino, a titularidade efetiva do mais alto cargo no país.

Para reassumir o mandato, Dilma Rousseff precisa de convencer seis senadores, depois de, a 10 de agosto, o Senado ter decidido, por 59 votos contra 21, que a denúncia era válida.

O julgamento, última fase de um processo iniciado há nove meses, começou quinta-feira com três dias de audiências de testemunhas marcados por discussões acesas entre senadores, argumentos políticos misturados com jurídicos e considerações sobre o conjunto da obra da Presidente.

Para acelerar o processo, os parlamentares a favor do 'impeachment' acordaram em não fazer perguntas às testemunhas, mas, ainda assim, houve várias, sobretudo ao ex-ministro da Fazenda (Finanças) Nelson Barbosa.

Se concretizado, o 'impeachment' de Dilma Rousseff será o primeiro da história do país em que o Presidente lutou até ao fim.

Em 1992, o 'impeachment' de Fernando Collor de Mello foi concluído apesar de, horas antes do julgamento final, ele ter renunciado ao cargo.

Enquanto em 1992 o Presidente foi afastado por denúncias de corrupção, o processo contra Dilma Rousseff dividiu a população e levantou dúvidas quanto ao facto de estarem ou não em causa crimes de responsabilidade.

À semelhança de Fernando Collor de Mello, Dilma Rousseff caiu em desgraça devido à crise económica, a denúncias de corrupção - embora não a envolvam diretamente, mas antes ao PT e ao seu antecessor e mentor político, Lula da Silva -, protestos nas ruas e à falta de apoio do Congresso.

Lusa

  • Voluntários portugueses rumam ao México com cães de salvamento
    1:59

    Mundo

    Nuno Vieira e Marco Saraiva são voluntários de Braga. Com os seus dois cães, "Koi" e "Yuki", formam uma equipa de resgate e partem esta noite para o México, para ajudar na busca e salvamento de vítimas do terramoto que abalou o país esta terça-feira. A equipa portuguesa faz parte de uma ONG espanhola.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição em Porto Rico
    1:16
  • "Desistam desta escalada de radicalismo e desobediência"
    3:35
  • Como acabar com o cyberbulling? Os internautas aconselham Melania Trump

    Mundo

    Melania Trump está a ser alvo de piadas na internet, depois de ter dado um discurso, a propósito da Assembleia-Geral da ONU, sobre cyberbulling. Uns destacaram que a primeira-dama estava a falar de pobreza com um vestido de 3.000 dólares (cerca de 2.500 euros). Outros lembraram a ironia do discurso com as atitudes de Donald Trump, acusando-o de ser um bullie, que deveria ser parado, e que o primeiro passo seria impedir a presença o Presidente norte-americano no Twitter.

    SIC

  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • DGS garante que não há perigo de dengue
    2:09

    País

    Foi detectada em Penafiel a presença de uma espécie de mosquito potencialmente transmissora de dengue. No entanto, a diretor-geral da Saúde, Francisco George, garante que nenhum dos mosquitos estava infetado, não havendo assim riscos para a saúde humana. O mosquito de origem asiática já se espalhou por vários países europeus.

  • José Cid denuncia poluição em ribeira de Mogofores
    2:03

    País

    Uma descarga poluente matou peixes e outros seres vivos num curso de água que alimenta o rio Cértima, em Anadia. Um dos moradores revoltados com o cenário é o cantor José Cid, proprietário de uma quinta onde passa a ribeira, cuja água é habitualmente usada para regar os campos agrícolas.

  • Contra a endogamia académica
    2:40

    País

    As universidades públicas contratam sobretudo professores formados na própria instituição. O estudo recente da Direção-geral de Estatísticas da Educação e Ciência revela que o mérito não tem sido o requisito privilegiado. A endogamia académica é o conceito que se tenta agora inverter a bem da qualidade cientêntifica, da criatividade e da inovação.

  • Episódio da Abelha Maia censurado por queixas de obscenidade

    Cultura

    A plataforma digital Netflix viu-se obrigada a retirar um episódio da Abelha Maia depois das queixas de pais norte-americanos por causa de um "desenho obsceno", em forma de pénis. Aparentemente, terá sido só removido para quem acede nos EUA dado que, ao que a SIC pôde constatar, a partir de Portugal o episódio 35 está disponível.

  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.