sicnot

Perfil

Mundo

Ministro da Economia de França demitiu-se

© Benoit Tessier / Reuters

O ministro da Economia de França, Emmanuel Macron, apresentou esta terça-feira a demissão, reforçando a especulação de que pretende candidatar-se às presidenciais de 2017.

A demissão de Macron, 38 anos, foi confirmada pela Presidência, que anunciou a nomeação para a pasta de Michel Sapin, que passa a acumular a Economia com as Finanças.

O antigo banqueiro de investimentos demitiu-se "para se dedicar inteiramente ao seu movimento político", informou a Presidência, referindo-se ao movimento "En Marche", que Macron fundou em abril.

A tensão entre o jovem ministro e os restantes membros do governo acentuou-se em julho, quando num comício do seu movimento, Macron afirmou que França é um país "farto de promessas incumpridas", pelo que foi criticado pelo primeiro-ministro, Manuel Valls.

O nome de Macron aparece destacado em sondagens recentes sobre eventuais aspirantes às presidenciais francesas, que se realizam a 23 de abril e a 07 de maio de 2017.

À direita, o ex-Presidente Nicolas Sarkozy, 61 anos, e o ex-primeiro-ministro Alain Juppé, 71, apresentaram-se já como candidatos.

Marine Le Pen, 48, líder da Frente Nacional, também se candidata.

Já o atual chefe de Estado, François Hollande, cuja taxa de popularidade é a mais baixa alguma vez registada por um Presidente francês desde o fim da II Guerra Mundial, afirmou recentemente que não se recandidata se não conseguir controlar o desemprego, atualmente nos 10%.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC