sicnot

Perfil

Mundo

EUA dizem que reivindicação russa da morte de jihadista "é uma piada"

​Responsáveis da Defesa dos EUA afirmaram que a reivindicação pela Rússia da morte do porta-voz do Daesh, Abu Mohamed al-Adnani, "é uma piada" e que o ataque foi feito com um drone predator.

O Ministério da Defesa russo anunciou que um avião militar Su-34 matou "até 40" combatentes do Daesh, incluindo al-Adnani, num ataque perto da aldeia de Um Hosh, na província de Alepo, na terça-feira.

"Isso é uma piada", disse um responsável da Defesa dos Estados Unidos à agência France-Presse sob condição de anonimato.

"Teria graça não fosse a natureza da campanha que os russos lançaram na Síria", acrescentou.

Os Estados Unidos anunciaram que al-Adnani, por cuja captura havia uma recompensa de 5 milhões de dólares (4,48 milhões de euros), foi alvo de um ataque da coligação anti-jihadista na província de Alepo na terça-feira.

O Pentágono é normalmente cauteloso na confirmação da morte dos alvos de ataques, devido a vários episódios em que pessoas cuja morte foi anunciada surgiram vivas mais tarde.

Outro responsável norte-americano, citado pela agência também sob condição de anonimato, informou que o ataque foi perpetrado por um drone que lançou um míssil Hellfire contra um automóvel em que, supostamente, seguia al-Adnani.

O ataque, ordenado pelo Departamento de Defesa, foi conduzido com o apoio de forças especiais norte-americanas e da Agência Central de Informações (CIA), segundo este responsável.

A morte de al-Adnani foi anunciada na terça-feira pelo Estado Islãmico.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.