sicnot

Perfil

Mundo

Human Rights Watch apela ao G20 para que pressione a China a respeitar Direitos Humanos

Os líderes dos países membros do G20, que se reunirão na próxima semana na China, devem apelar ao Governo chinês para que acabe com a repressão "implacável" sobre ativistas chineses, defendeu a organização não-governamental Human Rights Watch (HRW).

Numa carta dirigida aos líderes das maiores economias do mundo, a organização de defesa dos Direitos Humanos apela ainda para o protesto contra as restrições impostas por Pequim à participação de grupos da sociedade civil na cimeira do G20.

"O desprezo da China por ativistas é evidente na repressão levada a cabo no seu território e nas restrições impostas durante a cimeira do G20", afirma em comunicado divulgado hoje Sophie Richardson, diretora para a China da Human Rights Watch.

"É importante que os líderes do G20 chamem a atenção, publicamente e em privado, para as práticas abusivas da China, ou então que partilhem da culpa pelo vergonhoso tratamento dado aos ativistas durante a cimeira", acrescentou.

A organização aponta os esforços chineses para reprimir a sociedade civil, incluindo sobre manifestantes anticorrupção ou ativistas pelos direitos dos trabalhadores, recorrendo a ameaças e perseguição, ou a leis restritivas, como a nova diretriz que limita a atuação das organizações não-governamentais.

Durante a liderança do atual Presidente chinês, Xi Jinping, as autoridades reforçaram o controlo sob académicos, advogados e jornalistas.

A carta foi enviada para a Argentina, Austrália, Canadá, União Europeia, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Japão, México, Coreia do Sul, Reino Unido e Estados Unidos da América.

"Se o G20 quer seriamente ouvir grupos da sociedade civil, os seus líderes devem então visitar as prisões chinesas, e não as salas de conferências de Hangzhou", apontou Richardson.

"Permitir que a China receba este evento e permanecer em silêncio sobre os abusos irá enviar ao Governo chinês - e às pessoas na China - uma mensagem completamente errada", apontou.

Ao contrário dos governos e da opinião pública dos países mais ricos, que tendem a enfatizar a importância da liberdade política individual, as autoridades chinesas defendem "o direito ao desenvolvimento" como "o mais importante dos direitos humanos".

Lusa

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • "Vai custar muito a voltarmos à realidade"
    2:22
  • Moradores de Alcântara escrevem ao presidente dos CTT
    2:27

    País

    Esta manhã dezenas de moradores de Alcântara manifestaram frente à sede dos CTT, no Parque das Nações, contra o encerramento da loja da freguesia onde que vivem. No protesto entregaram um postal gigante dirigido a Francisco Lacerda, o presidente dos Correios.

  • PJ apreende 745 quilos de cocaína escondida em ananases

    País

    A Polícia Judiciária apreendeu 745 quilos de cocaína com origem na América Latina.A droga estava escondida no interior de ananases transportados em contentores. Nove pessoas foram detidas numa investigação da Polícia Judiciária e do Cuerpo Nacional de Polícia de Espanha.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • Quando o frio até as pestanas congela

    Mundo

    Os termómetros desceram até aos - 67º Celsius em Yakutia, 5.300 quilómetros a Este de Moscovo, na Rússia. Nesta região, os estudantes estão habituados a manter as rotinas, mesmo quando as valores chegam aos - 40º Celsius, mas esta terça-feira as autoridades encerraram escolas e aconselharam a população a ficar em casa, longe do frio que até as pestanas congela.

    SIC

  • Quase 600 pedidos de nulidade de casamentos católicos em três anos
    1:38

    País

    Entre 2015 e 2017, 575 casais portugueses pediram a anulação do casamento católico. O ano passado o número de pedidos duplicou em relação a 2015. Desde esse ano, e por decisão do Papa Francisco, que os pedidos de nulidade do casamento pela Igreja são mais simples, mais baratos e mais rápidos.

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31

    País

    Rui Rio diz que a decisão sobre o futuro da liderança da bancada parlamentar do PSD só será tomada depois de falar com Pedro Passos Coelho e com Hugo Soares. Em entrevista à RTP, a primeira depois de vencer as diretas, o Rui Rio lembrou esta terça-feira que Passos Coelho ainda é líder do partido.

  • Polícia australiana "detém" marsupial em fuga
    1:01
  • Deputado dorme no Parlamento britânico
    0:58

    Mundo

    O deputado britânico Desmond Swayne adormeceu no Parlamento, enquanto o colega de bancada, Kenneth Clarke falava sobre os direitos dos cidadãos da União Europeia, esta terça-feira. Clarke foi o único deputado conservador a votar contra a ativação do artigo 50 para a saída do Reino Unido da União Europeia. De acordo com a imprensa do Reino Unido, o colega Desmond Swayne, ex-ministro, parece não gostar muito das visões de Clarke e já foi visto muitas vezes com expressões de aborrecimento ou a revirar os olhos.