sicnot

Perfil

Mundo

Poluição atmosférica pode também causar danos a nível cerebral?

© Yves Herman / Reuters

A descoberta no cérebro humano de minúsculas partículas provenientes do ar poluído está a preocupar a comunidade científica. Algumas investigações estabelecem uma ligação entre partículas metálicas e a doença de Alzheimer e defendem que a poluição atmosférica aumenta a incidência da doença.

Um novo estudo revela que foi detetada em quantidade "abundante" a presença de nanopartículas no cérebro humano. Esta pesquisa das Universidades de Lancaster, Oxford e Manchester, no Reino Unido, incidiu sobre 37 indivíduos ingleses e mexicanos, entre os 3 e os 92 anos.

"Agora temos um motivo para ir mais além e realizar testes epidemiológicos e de toxicidade, afinal esta partículas são muito frequentes e as pessoas estão muito expostas a elas", afirmou Barbara Mahler, responsável pela investigação, ao jornal britânico The Guardian.

A poluição atmosférica é um problema de saúde global que mata mais pessoas que a malária e a Sida. Durante muitos anos foi associado a doenças respiratórias e cardíacas, estudo recentes vieram contudo admitir a possibilidade de estar também na origem de doenças degenerativas do cérebro, como o Alzheimer’s e outros patologias mentais.

O estudo publicado pela Academia Nacional de Ciências britânica, encontrou em abundância partículas de magnetite, mineral magnético formado pelos óxidos de ferro.

"Estamos a falar de milhões de partículas magnéticas por casa grama de amostra cerebral analisada, é extraordinário!", realçou Barbara Mahler.

Outros cientistas contactados pelo The Guardian consideraram que este novo estudo mostra com clara evidência que a maioria das partículas magnéticas encontradas nas amostras cerebrais analisadas são provenientes do ar poluído. Quanto à sua ligação com a doença de Alzheimer, muitos consideram-na ainda especulativa.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.