sicnot

Perfil

Mundo

Guterres e Clark no Egito para pedir apoio a respetivas candidaturas à ONU

O ex-primeiro-ministro português António Guterres e a ex-primeira-ministra neozelandesa Helen Clark deslocaram-se esta quarta-feira ao Egito para pedir o apoio do país às respetivas candidaturas para Secretário-Geral da ONU, indicou o ministério dos Negócios Estrangeiros egípcio.

O chefe da diplomacia egípcia, Sameh Shukri, reuniu-se no Cairo com os dois candidatos ao cargo, que tentam obter o voto do Egito, atualmente membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Shukri recebeu hoje às 12:00 locais Guterres, que se confirmou como favorito após três votações no Conselho de Segurança, e este destacou "a importância do Egito" tanto naquele órgão como na Assembleia-Geral da ONU, segundo um comunicado do MNE.

Depois, o ministro egípcio recebeu Clark, uma das cinco mulheres na corrida ao cargo, que também salientou "a importância do apoio do Egito, pela sua influência e peso dentro da ONU", lê-se na nota.

O Conselho de Segurança da ONU tem o poder de propor à Assembleia-Geral das Nações Unidas o novo secretário-geral da organização, e que, em última instância, deverá aprovar a escolha.

Guterres e Clark aspiram a suceder ao sul-coreano Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU desde janeiro de 2007 e cujo segundo mandato acaba no final deste ano.

Lusa

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.